Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Entretenimento

Lucas Lucco terá de pagar R$ 104 mil por plágio e afirma estar de consciência limpa

A música em questão de Banderas é “Cuido de Você, Você Cuida de Mim”

São Paulo, SP

O cantor Lucas Lucco, 30, foi condenado e terá de pagar R$ 104 mil ao cantor e compositor Gabriel Banderas por plágio. A Justiça entendeu que ele copiou sem autorização trecho de outra música e encaixou nos versos do sucesso “Mozão”.


De acordo com a sentença, decretada no último dia 7 de abril, o valor total a ser pago para o requerente é R$ 104.549,34. Não cabe mais recurso, já que o processo é antigo. Trata-se do cumprimento da sentença. A música em questão de Banderas é “Cuido de Você, Você Cuida de Mim”.


Esse verso é muito semelhante ao refrão da música “Mozão”. A letra diz: “Momôzim, vamos fazer assim, eu cuido de você, você cuida de mim”.


Pelas redes sociais, Lucco desabafou. “Peço desculpa por ter causado algum tipo de desconforto, mas hoje deito no travesseiro com a consciência totalmente limpa por saber que não fiz nada de errado”, disse.


Segundo ele, agora cumprirá com a sentença e esse valor terá de ser pago. “Tudo bem, é só uma forma de conversar com as pessoas que gostam do meu trabalho. É uma justificativa para quem gosta de mim”, emendou.


Na versão de Lucco, ele escreveu a canção sozinho, em Goiânia (GO), bem no início da carreira, e só teria ficado sabendo do que era considerado plágio após ler algumas reportagens sobre o tema.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


“Faz anos que esse processo estava correndo e teve o veredito agora sobre o valor que vou te passar. Tudo vai ser acertado, te desejo sucesso e que essa grana possa vir como uma bênção”, afirmou o cantor, que também colocou em suas redes o link para que todos possam ouvir a música original.

Por fim, Lucco questionou Banderas: “Essa é a justiça do homem, esse pagamento vai acontecer. Mas no fundo do seu coração, você acha que eu tinha ouvido sua música?”.


Procurado, o cantor e compositor Gabriel Banderas não respondeu as solicitações.

As informações são da Folhapress

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar