Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Literatura

Editoras de médio porte transformam-se no xôdo dos escritores

O clima já era desanimador para o mercado editorial em março de 2020 quando a pandemia do coronavírus se alastrou pelo país

Por Gilberto Rios 26/02/2021 1h26

Escritores e leitores contumazes ainda buscavam soluções mágicas depois do fechamento de mais de trezentas livrarias físicas no país, haja vista que as livrarias ainda eram o cerne do negócio. As duas maiores Saraiva e Cultura, as duas maiores do país entraram em apuros e colapsaram. Depois da Saraiva pedir a renegociação e a suspensão dos pagamentos por tempo indeterminado, a livraria Cultura fez o mesmo em comunicado a seus fornecedores. Ambas já haviam sido responsáveis, nos últimos anos, por uma profunda crise no setor livreiro – atrasando pagamentos em uma bola de neve, que culminou na entrada em recuperação judicial das duas empresas, fato que já vinha se arrastando desde meados de 2019.

A pandemia e o fechamento das livrarias – bem de como quase todo o varejo –, o mercado editorial assim como os escritores, foram em busca de soluções para atravessar uma crise que era vista como sem precedentes em sua história. Tempos difíceis e sombrios para uma área sensível à evolução de qualquer sociedade, que é a da cultura.

O ramo editorial já vinha encolhendo desde 2018 e no ano de 2020 este encolhimento foi na ordem de 45%, ou seja, o setor como um todo deixou de imprimir em relação aos ano 2017 mais de 43 milhões de livros. Sabemos que para criar uma geração de leitores de mais qualidade, é preciso cultivar hábitos de leitura de pai para filho, como dizem os especialistas.

Mas veio a grata surpresa, a pandemia deixou muitos leitores em casa sem ter muito que fazer e o livro tornou-se um bom companheiro de todas as horas. Foi neste vácuo deixado pelas grandes editoras de renomes e livrarias que as médias editoras como a The books, Crystal Books, Editora Hope, Editora Cartola e a Editora Magnólia se posicionaram no mercado. Juntas, elas ressurgiram no mercado editorial como uma Fênix, notando que era hora da virada, como bem diz o refrão da música do Chico Buarque, elas deram o troco.

Escritores ávidos em publicar e as editoras citadas ávidas em produzir, foi compasso certo deste passo dado entre os envolvidos. A reinvenção tomou conta do novo modelo de vendas. Mas, isto tudo só foi possível graças à coragem dos escritores em tirarem das gavetas os seus originais e editoras ousadas em fazer esta parceria. O resultado desta junção – ávidos e ávidas – não poderia ser diferente e cerca de 30 escritores foram lançados mensalmente por estas editoras. Eles são sucesso total de vendas online e as editoras redescobriram excelentes escritores de todos os gêneros, com isto a literatura brasileira ganhou corpo durante a pandemia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O JBr Literatura fará na sua coluna de toda sexta-feira a indicação de livros das novas promessas literárias para o seu fim de semana, boa leitura!

Thaisa Lima

Thaisa Lima é uma alagoana de Maceió. O seu romance “Minha Resiliência” ganhou um grande fã clube. Também escreveu a série “As quatro estações”, publicados pela editora Magnólia. A autora está organizando a antologia “Amores de verão” junto à editora.

Thaisa Lima

Minha Resiliência

Sinopse do Livro
Maria Clara é uma mulher marcada por seu passado. Um passado complicado que a jogou num universo sombrio e depressivo. Ela vive seus dias sem saber o que é esperança, imersa numa depressão profunda, usando uma máscara de “pessoa feliz” para disfarçar sua dor. Apesar de todo seu sofrimento, Maria Clara se reergueu e hoje é uma blogueira e youtuber de sucesso, conquistando fãs a cada dia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sem acreditar mais no amor e na felicidade, a vida lhe faz uma surpresa e apresenta Otávio, um homem que muda drasticamente a sua história. Será que Otávio finalmente trará a felicidade e vontade de viver que se perderam um dia? Ou será que ele irá destruir ainda mais os sonhos de Clara?

Repleto de reviravoltas e momentos marcantes, Minha Resiliência é uma história de amor, superação e perdas irreparáveis que levarão o leitor a acreditar em segundas chances e no poder restaurador do amor.
Editora Magnólia

Priscila Morais

Gaúcha de Santa Cruz do Sul, Priscila Morais é formada em Administração de empresas. Os livros sempre foram à companhia da escritora e, recentemente, a escrita tornou-se uma parte importante e essencial da sua vida. Considera-se uma leitora compulsiva de todos os gêneros diversos literários, ela é autora do O Monstro que Habita em Mim.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Monstro que Habita em Mim

Sinopse do Livro
O livro fala sobre o que é ansiedade diretamente da visão de uma pessoa ansiosa. Mostra como é conviver com ela diariamente, quais os desafios e sentimentos de uma pessoa ansiosa. Este livro é escrito em formato de poesia, para que a leitura seja fluida e fácil para todos os tipos de leitores.
Escrevi este livro como forma de autoconhecimento e, principalmente, para mostrar o quanto é importante tratar este problema e que não é frescura como muitas pessoas afirmam.

Crescemos com medo dos monstros que assombram aquelas histórias contadas por nossos pais, nossos avós. São monstros que brincam com nossa imaginação, nos causando um medo momentâneo. Mas, você já pensou em conviver dia após dia com um monstro que está dentro de você? O que fazer? Como agir? E é quando as dúvidas surgem que ele aparece.

Você ainda está buscando entende-lo, sem saber que a cada hora que passa, ele toma um pouco mais de você.
Não é fácil viver com algo dentro de você.
Algo que você mal conhece.
Você se esforça para entender e compreender.
Enquanto isso, você sofre ansiando por dias melhores.
Você vai lutar ou simplesmente se entregar?
Editora Cartola

Costanza Batalha

Professora do município de Itaguaí a Carioca Costanza Batalha, viaja pelo Imaginário popular. Escritora de fantasia que aborda as criaturas místicas, bruxas, vampiros e lobisomens no cenário da sua primeira graduação enquanto tentam sobreviver a uma maldição. O seu livro foi uma agradável surpresa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Flos Ignis

Sinopse do Livro
Faculdade, morar sozinho, grandes amores… A tão sonhada liberdade jovial! Seria tudo uma bênção se a sua própria existência não fosse ameaçada por uma terrível maldição.

Como um carro desgovernado, a vida de quatro jovens capota no meio de criaturas que deveriam apenas existir no imaginário, levando-os a descobertas maiores do que si mesmos.

Ninguém é realmente apenas quem diz ser.
Quando as máscaras começam a cair, a graduação é o menor dos problemas.
Editora Crystal Books

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Camila Dornas

A autora de “100 Canções para Salvar sua vida”, “Subconsciente”, “Paraísos Selvagens”, “O Violino Escarlate” e “Em mil pedaços com a parceria de Duda Razera”, a autora Camila Dornas que mora em Brasília já é uma velha conhecida no meio literário. Formada em Letras, ela trabalha com escrita desde 2013, quando publicou sua primeira obra, “A Linhagem”, aos 16 anos.

Desde então, Camila já publicou cinco romances. Quando não está escrevendo. Camila passa o tempo livre colecionando lágrimas de leitores ou maratonando séries.

“100 Canções para Salvar sua vida”

Sinopse do livro
No aniversário de 1 ano da morte de sua melhor amiga, Alicia volta à cidade natal para desenterrar uma cápsula do tempo. Lá, ela encontra uma caixa misteriosa com 6 cartas que a levam em uma jornada inesquecível pelo Brasil em uma Kombi grafitada, em busca de respostas. 100 canções. 6 cartas. Uma estrada. E alguns amores perdidos no caminho.
Grupo Editorial The Books






Você pode gostar