Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Entretenimento

Felipe Araújo une sertanejo, pagode e futebol em série e diz realizar sonho

O cantor Felipe Araújo, 26, entrou para lista dos artistas com séries originais sobre sua carreira nas plataformas de streaming. No “Clube do Araújo”, que tem a primeira temporada disponível no Globoplay,

Por FolhaPress 23/11/2021 4h01
Foto|Reprodução

Ao longo de dez episódios, divididos em duas temporadas, a série mostra a descontração nos bastidores da gravação do novo projeto musical, que contará com 31 músicas, entre inéditas e regravações, e levará o músico a rodar o Brasil com shows em 2022. A produção musical é de Bruno Cardoso, 40, vocalista do Sorriso Maroto, e do produtor Leandro Oliveira, o Lelê.


A primeira parte do “Clube do Araújo”, tem 15 faixas -10 regravações e uma música inédita- disponíveis nas plataformas digitais. Outras quatro canções inéditas serão lançadas nos próximos meses. A segunda temporada da série, com previsão de estreia em 2022, terá mais 16 músicas e vídeos -10 regravações e seis inéditas. “Eu acho que esse projeto é o mais importante da minha vida”, diz Araújo.


Entre os artistas selecionados para o projeto musical estão Mumuzinho, Péricles, Thiaguinho, Turma do Pagode e Ferrugem. Do futebol, o cantor escalou os craques Daniel Alves, Arrascaeta, Paolo Guerrero, Falcão, Denílson, Neymar, Thiago Silva, Vinicius Junior, Arthur Mello e Gabriel Jesus.


Araújo explica que cada episódio tem a presença de um jogador de futebol, que escolhe o artista que vai participar. O craque do Barcelona e da seleção brasileira Daniel Alves, 38, é o convidado do primeiro episódio da série e escolheu o grupo Sorriso Maroto. “Como muitas pessoas pensam, todo jogador queria ser músico e todo músico queria ser jogador”, diz o Daniel Alves, que tem a música como sua segunda paixão.


Araújo afirma que todo mundo sabe o quanto a música sertaneja, o pagode e o samba estão interligados, mas ninguém nunca viu de perto a proximidade dos artistas. “As nossas resenhas, brincadeiras e histórias, o processo de criação das músicas, o momento que a gente está ali gravando. Poder mostrar isso para as pessoas vai ser demais.”


O cantor revela que sempre quis fazer um projeto que envolvesse suas paixões: futebol e música, tanto o sertanejo quanto o pagode. Ele conta que a ideia começou em 2018 quando lançou com o cantor Ferrugem a música “Atrasadinha”, que mistura pagode com sertanejo.


Araújo diz que não imaginava que a música seria um dos maiores sucessos da sua carreira. “Eu não imaginava que seria tão grandioso, eu sempre gostei tanto de pagode quanto de sertanejo, inclusive eu sempre agradeço demais ao Ferrugem por participar disso comigo, participar desse desafio que foi a música ‘Atrasadinha'”, afirma o cantor.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Após o grande sucesso, o artista começou a pensar durante a pandemia em um projeto que unisse a música com sua paixão pelo futebol: nascia o “Clube do Araújo”. Ele fala que a ideia de início era montar uma festa que tivesse a cara dele para viajar o Brasil inteiro. “As coisas foram ficando enormes, grandiosas. Todo mundo topando, os artistas e os jogadores de futebol amigos meus topando também.”


O artista garante que o público vai ver nos episódios da série as histórias dos bastidores com os jogadores, artistas, os erros, acertos e o processo de criação de novas músicas. Ele mostra no documentário um camping de compositores, realizado em Goiânia, onde eles compõem juntos músicas novas para o projeto. “Graças a Deus eu estou realizando um sonho”, diz Araújo.


Segundo o cantor, serão mostradas na série histórias dos jogadores, dos artistas e um pouco da vida dele e sua trajetória na música. Araújo diz ainda que dá para perceber a proximidade entre música e futebol que todo mundo sabe que existe, mas nunca viu de perto. “A gente está mostrando e vocês vão conseguir enxergar isso como se estivessem ali [nas gravações]”, garante o cantor.


O formato do show é inspirado no “Tardezinha”, do cantor Thiaguinho, que virou série do Globoplay e percorreu 50 cidades do Brasil promovendo encontros com cantores de pagode, que resultaram em 200 shows. “Sempre vai ter alguém que participou desse projeto junto comigo no ‘Clube do Araujo’ rodando o Brasil inteiro comigo”, diz o cantor.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Nos dias 17 e 18 de novembro, o cantor gravou no Mineirão, em Belo Horizonte, o DVD “Clube do Araújo”, com a participação de vários artistas e presença do público. No show, ele homenageou a cantora Marília Mendonça, que morreu em um acidente aéreo no dia 5 de novembro, e o irmão Cristiano Araújo, morto em um acidente de carro, em 2015. Ele cantou a música “De Quem é a Culpa”, que ela escreveu para Cristiano, que não teve tempo de gravar.








Você pode gostar