Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Exposições

“Do Sertão à Lua” entra em cartaz no Museu da República

Mostra da pintora baiana Nilda Neves explora fabulações

Foto: Gabi Portilho

Elementos afetivos, míticos, ancestrais e sagrados em confluência com fatos históricos de diferentes tempos e lugares. A artista baiana Nilda Neves se inspirou nestes temas para dar vida a exposição “Do Sertão à Lua”. O projeto que conta com a iniciativa do Acervo Mirim, escritório de Arte em Brasília, chega à capital federal. A mostra entrará em cartaz no dia 1º de dezembro de 2023, às 19h, em lançamento inaugural na Galeria Térreo do Museu Nacional da República (Eixo Monumental). Em cartaz até dia 28 de janeiro de 2024, com visitação de terça a domingo, sempre das 9h às 18h30. Gratuito. Livre para todos os públicos.

Com curadoria da pesquisadora e professora do Departamento de Artes Visuais da Universidade de Brasília, Cinara Barbosa, “Do Sertão à Lua” perpassa pela construção do universo imaginário da artista/pintora Nilda Neves. A mostra é situada no sertão nordestino e conta com fabulações que chegam até a lua.

“As obras relatam a passagem de memórias reimaginadas da terra natal, da roça, da casa, das coisas e da gente. Desse modo, “Do Sertão à Lua” reúne um conjunto de pinturas que exploram a diversidade de discursos proveniente do sertão nordestino, elemento chave para a construção pictórica”, adianta a curadora.

A exposição contará com materiais educativos de cunho sociocultural e ambiental, com o objetivo de estimular diálogos e reflexões ao público. O conteúdo estará disponível no site oficial do projeto. No Museu, também haverá QR Codes direcionado para a página.

O educativo do Museu também atuará na mediação de público espontâneo e atenderá grupos agendados. “Do Sertão à Lua” será ainda uma oportunidade para os visitantes explorarem a riqueza cultural e ambiental do Brasil.

Sobre Nilda Neves

Nascida em 1961, no interior da Bahia, Nilda cresceu na labuta da roça ao lado do pai, fazendeiro que sonhava em vê-la se tornar professora. Esse sonho a levou a explorar o mundo da literatura desde cedo, ocupando a mente com histórias e muita imaginação.

Em 2010, por conta dos contos, causos, cantos e poemas escritos, recebeu de amigos o incentivo para escrever 1 livro. Ela não somente escreveu os livros “Belo sertão” e “Lavrador do sertão”, mas também fez desenhos e pinturas que ilustraram as histórias. Ao longo dos anos, tornou-se artista plástica autodidata. Aprimorou as habilidades em pintura, enquanto mantinha carreira de cabeleireira em São Paulo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em 2015, ao passar pela rua do salão de Nilda, o curador Renato De Cara ficou fascinado com a qualidade das pinturas que encontrou no local e a convidou para apresentar os trabalhos na Galeria Mezanino, numa das primeiras coletivas dela.

SERVIÇO:
Exposição “Do Sertão à Lua”
De 1º de dezembro de 2023 a 28 de janeiro de 2024, de terça a domingo, das 9h às 18h30
No Museu Nacional da República – Setor Cultural Sul, lote 2, ao lado da Rodoviária do Plano Piloto
Entrada gratuita e classificação indicativa livre
Mais informações no site oficial do projeto e em @dosertaoalua






Você pode gostar