Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Eventos

Sesc Ceilândia recebe mostra de videoclipes e documentários no fim de semana

Evento faz parte da 2ª etapa do Prêmio Profissionais da Música e exibirá 29 produções de todas as regiões do país

Japão, do grupo Viela 17. Foto: Reprodução

Neste sábado e domingo, 02 e 03 de dezembro, o Sesc Ceilândia receberá a Mostra de Videoclipes e documentários musicais dentro da 2ª etapa do Prêmio Profissionais da Música. Aberto ao público, o evento exibirá 29 produções de todas as regiões do país, destacando o trabalho dos finalistas que concorreram à premiação realizada em junho, no Museu da República. Brasília, claro, está bem representada com “Todos Sonhos Desse Mundo”, de Japão Viela 17; “Presente de um Beija-Flor”, de Izabella Rocha; “Desilusão”, de Sellva; e “Saudade”, de Mayara Dourado. Estes artistas também estarão no local para participar do painel: “Vídeoclipe: investimento x resultado. Vale à pena?”, no domingo.

“A programação é rica, com linguagens diversas utilizadas para levar ainda mais longe a qualidade do trabalho dos artistas e profissionais envolvidos. Os videoclipes são um recurso audiovisual de extrema importância para a difusão musical, e o que é melhor: com tantas ferramentas tecnológicas acessíveis, eles não são mais exclusivos a quem pode dispor de grandes orçamentos. O que não muda é a colaboração de profissionais competentes e criativos e a vontade de fazer acontecer”, afirma Gustavo Vasconcellos, idealizador do PPM e mediador do painel.

A lista de obras apresentadas se completa com “Água Doce”, de Aíla; “Dançando com Oxum”, de Timbres E Temperos; “Falcão e o Coração de Mosquito”, de Allex Ribeiro; “Kananciuê”, de Lucilene Castro; “Rio Abaixo do Rio”, Luli Braga; “A Dança do Caos”, de Sargaço Nightclub; “Deixa”, Fabiana Santiago; “Identidade”, de Melaninaemsi; “Sinais”, de Ana Paula Albuquerque, e “Ynaê”, de Gama Junior; “Chorar”, de Karola Nunes; “Desenho dos Sonhos”, de Fernanda Cabral; “Escolhas”, de Versa; “O Quarto e Ela”, de Serginho Feijó; “Passagem de Ida”, de Clarissa Bruns; “Ser Criança”, de Laura Dalmás; Zoiuda, de Raissa Fayet; “A Banda de Um Homem Só”, de Rodrigo Torrero; “Audax – Between Us”, de Felipe Krust; “Mand´ela”, de Afrodizia; “Medo”, de Taïs Reganelli feat. Pedro Luís; “Miragem”, de Emílio Victtor; “Tela a Pele”, de Yasmin Umbelino. Na parte reservada aos documentários serão duas produções: “Chico Mário – a melodia da liberdade”, de Silvio Tendler e “Prêmio Profissionais da Música 7ª edição | Temos um país para reconstruir. Viva a cultura popular”, de Fábio Alexandre.

O Sesc Ceilândia também abrigará outros três painéis: “Como aprovei o Meu Primeiro FAC”, com o professor de música e instrumentista João Rochael; “Criar, Conectar, Respeitar”, com o cantor Salomão di Pádua e “Como exportar a música de Brasília a partir de feiras internacionais”, com a jornalista Charlotte Vilela e o cinegrafista Fábio Alexandre.

Sobre o PPM

Em sua 7ª edição, em 2023, o PPM foi dividido em duas etapas. A 1ª, realizada em junho, alcançou abrangência nacional com a premiação de profissionais de todo o país distribuídos em 176 categorias. Já a 2ª, confirmada para dezembro, será predominantemente voltada para o Distrito Federal. Na programação, realizada em unidades do Sesc-DF, haverá exibição de conteúdos audiovisuais e shows. O evento é feito por e para os profissionais da música de todo o país, com o propósito da valorização de toda a cadeia criativa e produtiva da música, desde os bastidores, passando pela obra em si, até sua distribuição. É um evento inclusivo que conta com intérpretes de LIBRAS, instalações acessíveis a pessoas com deficiências e outros recursos de acessibilidade. O PPM foi/é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal.






Você pode gostar