Celebridades

Modelo da PlayBoy é obrigada a cobrir os seios para não ser expulsa de voo

Eve vestia um top com estampa de leopardo e teve que se cobrir com um suéter emprestado pela comissária

Na última quinta-feira, 29, uma modelo da Playboy foi forçada a cobrir o corpo para pegar um voo nos Estados Unidos. Eve J Marie conta que se sentiu “humilhada” após usar um suéter emprestado para não ser expulsa do avião.

A modelo afirma que gasta cerca de R$ 516 mil por ano com a companhia aérea e que é “uma passageira frequente” e estava particularmente chateada.

“Acabei de pousar e estou muito irritada. Estou tentando não deixar isso estragar meu dia”, explicou a modelo, que revelou ter se indignado mais ainda pelo caso ter acontecido no segundo voo que ela pegava no mesmo dia com a companhia aérea. “É realmente decepcionante quando você é discriminado devido a sua roupa”, completou.

Eve vestia um top com estampa de leopardo e teve que se cobrir com um suéter emprestado pela comissária. Após o pouso, ela diz que entrou em contato com a sede da Southwest, que se desculpou pelo caso e ofereceu um crédito de US$ 100 na companhia como compensação pela ocorrência. A modelo negou a proposta e afirmou que não era o “suficiente para a humilhação e a discriminação” que sofreu.

Como outras companhias aéreas dos EUA, a Southwest tem uma cláusula em suas “Condições de Transporte” referente ao vestuário dos passageiros. Em um item do termo, a empresa explica que “envolver-se em comportamento indecente, obsceno ou claramente ofensivo, incluindo o uso de roupas indecentes, obscenas ou claramente ofensivas” é um motivo para ser retirado do voo, mas não especifica quais seriam as roupas ou comportamentos que provocariam a retirada do local.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 






Você pode gostar