Siga o Jornal de Brasília

Teatro e Dança

Último fim de semana para conferir o espetáculo Hipóteses para Shakespeare a Céu Aberto

Temporada de Hipóteses para Shakespeare a Céu Aberto ganha sessões derradeiras no Taguaparque

O Distrito Federal guarda a tradição de levar os palcos às ruas, tamanha é a quantidade e qualidade de grupos de teatro que dedicam suas narrativas às apresentações a céu aberto pela cidade. Dentre estes grupos, o BR SA Coletivo de Artistas se destaca há dez anos em meio à comunidade cultural candanga. Para celebrar uma década em plena atividade, e seis anos da estreia de um dos espetáculos mais bem-sucedidos de seu repertório, o grupo reencenou e saiu em turnê pelo DF e Goiás com Hipóteses para Shakespeare a céu aberto.

Depois de um final de semana de apresentações no Parque da Cidade nos dias 11 e 12 de maio, e de passar pelas cidades de São Jorge e Alto Paraíso, no Goiás, entre 18 e 19 de maio, é chegada a hora de o grupo BR SA cumprir as últimas sessões desta temporada patrocinada pelo Fundo de Apoio à Cultura, e o local escolhido para as apresentações foi o Centro Cultural do Taguaparque, em Taguatinga. As sessões acontecem nos dias 1o e 2 de junho, às 20h e 19h, respectivamente, e com tradução simultânea para a Língua Brasileira de Sinais (Libras) e entrada franca.

Hipóteses para Shakespeare a céu aberto nasceu do desejo de falar de amor, com processo de pesquisa mergulhado na obra de William Shakespeare. Na peça, dois consagrados textos do autor inglês se misturam: as histórias de Romeu & Julieta, e de Hamlet, cujos personagens vivem a hipótese de um encontro pós-morte em um lugar denominado “Undiscovered Country”. Romeu, Julieta, Hamlet e Ofélia, então, reencenam suas tragédias sob a exigência de traçar um novo destino à história de seus personagens. E se Hamlet conhecesse Julieta, e Ofélia se entregasse para Romeu? Que fim teriam estes clássicos?

Hipóteses para Shakespeare a céu aberto. Foto: Thiago Sabino

Após oito meses de trabalho e pesquisa em improvisação, criação, experimentação de músicas, som e fúria, BR SA Coletivo de Artistas estreou a peça em 2013 e no ano seguinte já chegou aos palcos do Cena Contemporânea, maior festival de teatro do Centro-Oeste. Eis que seis anos depois da estreia, a formação original do espetáculo retoma suas atividades, sob a direção do experiente Denis Camargo e assistência e dramaturgia de Lidiane Araújo, em elenco formado por Ana Vaz, Luciana Matias, Medro Pesquita e Pedro Caroca.

O espetáculo faz referências a outro clássico, Seis personagens em busca de um autor, texto basilar no estudo do teatro, do italiano Luigi Pirandello, e ainda ganha participações do próprio William Shakespeare e de uma de suas personagens mais icônicas: Lady Macbeth. Hipóteses para Shakespeare a céu aberto é ancorado pela trilha sonora autoral de Marco Michelângelo, executada ao vivo por Káshi Mello e Lucas Muniz. O projeto é apresentado pelo Fundo de Apoio à Cultura do Governo do Distrito Federal, com apoio do IESB, da Pizzaria Lua Nova e do Restaurante da Nenzinha, e todas as sessões têm entrada franca, com classificação indicativa livre.

Serviço – Hipóteses para Shakespeare a céu aberto
Em Taguatinga
Datas: 1o e 2 de junho de 2019 (sábado e domingo)
Horários: Sábado, às 20h. Domingo, às 19h
Local: Centro Cultural do Taguaparque
Entrada franca. Todas as sessões contam com tradução simultânea para a Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Classificação indicativa: Livre
Realização: BR SA Coletivo de Artistas
Apoio: IESB, Pizzaria Lua Nova e Restaurante da Nenzinha
Patrocínio: Fundo de Apoio à Cultura do Governo do Distrito Federal

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA