fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Turismo cívico de olho em estudantes de todo o mundo

Acordo entre governos local e federal vai ampliar oportunidades de acesso a Brasília, promovendo a cidade e fazendo girar a economia

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Nesta quinta-feira (10) o Governo do Distrito Federal (GDF) assinou um Acordo de Cooperação Técnica com o Ministério do Turismo. O acordo visa ampliar o programa Brasília, nossa capital – Turismo cívico-pedagógico para o Brasil e para o mundo.

Lançado no ano passado pela Setur, o programa que inicialmente contemplava apenas estudantes do DF, proporcionou a centenas de jovens da rede pública atividades conduzidas por guias de turismo especializados. A partir de agora, com o acordo, essa experiência poderá ser vivenciada por jovens de toda parte. “Estamos abrindo caminhos para que uma legião de brasileiros, finalmente, tenha a oportunidade de conhecer a sua capital”, exaltou a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça.

“Brasília traz todo esse sentimento cívico patriótico de que o país precisa, e os brasileiros têm que conhecer a capital do país”, valorizou o ministro do Turismo, Marcelo Álvares Antônio. “Estimular os jovens é fortalecer a consciência cidadã”. A ampliação do programa, lembrou o ministro, promoverá a valorização da cidade como capital do país, cidade planejada, sede dos poderes da República e palco das principais decisões da vida política, econômica e cultural do Brasil – além de ressaltar os títulos de Patrimônio Cultural da Humanidade e Cidade Criativa do Brasil – concedidos pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Também presente à cerimônia de assinatura do acordo, o vice-governador Paco Britto lembrou que atrair jovens do mundo para Brasília também trará ganhos para a cidade, como mais tributos, mais renda e mais desenvolvimento. “[O programa] movimentará Brasília aos fins de semana e fará girar toda a cadeira econômica do DF”, afirmou. O presidente da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur), Gilson Machado, endossou a expectativa do vice-governador e usou, como exemplo, números sobre a ocupação da rede hoteleira da capital aos fins de semana – que fica entre 8% e 10% da capacidade. “Muito triste, com o potencial que Brasília tem”, lamentou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Vanessa Mendonça aposta em um “reposicionamento do turismo” a partir do incentivo ao roteiro cívico-pedagógico, que inclui aulas-passeios programadas a pontos estratégicos de Brasília. “Governos estão unindo esforços para um projeto nacional, integrando todas as forças”, destacou. O ministro do Turismo prometeu apoiar as ações e ajudar a promover a implementação do programa para trazer à capital cada vez mais visitas.

Com informações da Agência Brasília




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade