fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Traficante que se passava por entregador de aplicativo, é preso

Na casa do detido foram encontradas porções de maconha, além de cocaína, balança de precisão e a quantia em dinheiro de R$ 2.640

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Na tarde desta quinta feira (6), policias da 4ª DP deflagraram nova etapa da operação Lobo Guará e prenderam em flagrante dupla de traficantes que atuava no QI 7 da Região Administrativa.

As autoridades apuravam uma denúncia de comércio ilícito de drogas em um lava jato instalado em uma Kombi naquela localidade e que os autores iriam receber uma entrega de 500kg de maconha. No local, foram encontrados uma porção de maconha na mochila de um dos funcionários do lava jato, um menor de 17 anos e, quando estavam encerrando a diligencia, chegou ao local um motoqueiro com uma caixa de um aplicativo de entregas.

Após revistarem o entregador, um homem de 21 anos, os policiais encontraram dois tijolos de maconha escondidos no interior da caixa de entrega e constataram que o entregador havia ido ao local para deixar as drogas para o menor as repassar a um comprador que estava indo até o local.

Indagado se havia mais drogas em sua residência, o entregador negou e disse que os policiais poderiam revistar o local. As autoridades se dirigiram até a chácara, em Arniqueiras, e encontraram outras porções de maconha, além de cocaína, balança de precisão e a quantia em dinheiro de R$ 2.640.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O entregador possuía passagem policial pelos crimes de disparo de arma de fogo e porte ilegal de arma de fogo com numeração suprimida.

Pelo flagrante foi autuado pelos crimes de tráfico de drogas e corrupção de menores. Somadas as penas chegam a 19 anos de prisão. O menor foi apreendido na DCA pela prática de fato análogo ao crime de tráfico de drogas.

As informações são da PCDF




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade