fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Terceira fase de produção da vacina contra coronavírus começa nesta quinta-feira no DF

A pesquisa será realizada no HUB por uma equipe que conta com profissionais de diversas áreas

João Carlos Magalhães Teles

Publicado

em

PUBLICIDADE

Neste sábado (1), a Universidade de Brasília (UnB), juntamente ao Hospital Universitário de Brasília (HUB) divulgaram nota em que explicam como ocorrerá o funcionamento do estudo que certificará a eficiência da vacina contra covid-19, desenvolvida pela farmacêutica Sinovac Biotech, e que ocorre no Distrito Federal. 

A pesquisa terá início na próxima quinta-feira (5), após ter sido autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O ensaio clínico nacional é coordenado pelo Instituto Butantan, de São Paulo. 

A pesquisa será realizada no HUB por uma equipe que conta com profissionais de diversas áreas. Cerca de 850 voluntários, profissionais de saúde que trabalham em serviços de saúde e atendem pessoas com Covid-19, serão avaliados nesta que é a terceira fase do processo de criação da vacina.  

A nota destaca “O HUB preparou a infraestrutura para acolher adequadamente os participantes e o projeto será desenvolvido seguindo rigorosamente as normas nacionais e internacionais de boas práticas em pesquisa clínica”. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para participar do estudo os voluntários devem trabalhar em serviço de saúde atendendo pessoas com Covid-19, ser maior de 18 anos, não ter sofrido infecção assintomática ou a doença causada pelo Sars-CoV-2, apresentar condição de saúde normal e ter disponibilidade para realizar o acompanhamento periódico por um ano após a vacinação.

Na próxima semana serão vacinados os primeiros dez voluntários, o que permitirá avaliar a adequação de todas as rotinas e protocolos de atendimento, e nas semanas subsequentes, espera-se incluir entre 20 e 40 voluntários por dia até alcançar a meta de aproximadamente 850 participantes.

Na próxima semana também será disponibilizado o link da página de internet que permitirá que os profissionais de saúde obtenham orientações sobre as condições necessárias para participar e possam realizar o cadastramento como candidatos ao estudo.

Sobre a vacina 

A vacina do estudo é inativada e aplicada em duas doses, com intervalo de 14 dias. Os resultados apresentados na fase II de desenvolvimento foram considerados promissores e demonstraram a produção de anticorpos neutralizantes em 90% dos participantes que receberam a imunização.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade