fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Saúde aproveita mais de 88% dos testes doados com vencimento em 82 dias

Exames foram utilizados no DF e repassados para municípios goianos que fazem parte da Ride

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Com o objetivo de aproveitar ao máximo os 300 mil testes para detecção da Covid-19 doados pela Receita Federal, com vencimento para o dia 20 de outubro, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, além de utilizar 88.750 deste quantitativo, doou 177.550 para municípios da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal (Ride). No curto prazo de 82 dias, foram utilizados mais de 88% dos testes.

Os testes são de relativa complexidade, pois dependem de coleta de sangue venoso e de centrifugação e processamento em laboratório, o que inviabiliza o uso em esquema drive-thru. Além disso, detectam apenas IgM, ou seja, se a pessoa está com o vírus presente no organismo no momento do exame.

Como os testes foram doados com um prazo de 82 dias de validade e houve queda no número de novos casos de infectados pela Covid-19, a Secretaria de Saúde decidiu doar parte dos testes, evitando desperdícios.

“Nosso objetivo é atender moradores de cidades circunvizinhas que circulam e transitam no Distrito Federal e evitar desperdícios. A grande maioria dos moradores da RIDE trabalha e transita no DF e em caso de pegar Covid, também busca tratamento aqui”, explica o secretário adjunto de assistência, Petrus Sanchez.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os municípios integrantes da Ride que receberam os testes pertencem ao estado de Goiás e são eles: Valparaíso de Goiás (3 mil testes); Novo Gama (50 mil); Planaltina de Goiás (20 mil); Santo Antônio do Descoberto (25 mil); Flores de Goiás (20 mil); São João d’Aliança (50 mil); Trombas (3.550) e São Luiz do Norte (6 mil).

Graças a essa ação, foi possível o aproveitamento pelo DF e municípios da Ride de 266.300 testes, representando mais de 88,76% em curto espaço de tempo. Hoje, restam apenas 33.700, ou seja, 11,24% do total doado, o que pode ser considerado um número baixo diante da realidade em que foi feita a doação e da complexidade para aplicação dos testes doados.

Além disso, as análises sorológicas para detecção do novo Coronavírus pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-DF) apresentaram queda significativa no mês de setembro e continuam em queda acentuada na primeira quinzena de outubro.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade