Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Polícia investiga ligação do PCC com execução no Novo Gama (GO)

Publicado

em

Jéssica Antunes
[email protected]

Um grupo criminoso ficou de campana por quatro dias à espera de um casal no Pedregal, bairro do Novo Gama (GO), na Região Metropolitana do Distrito Federal. Na manhã de ontem, os dois foram executados em plena luz do dia na principal e mais movimentada avenida da região. Umas das vítimas é velho conhecido do sistema prisional, e o crime pode ter relação com uma facção criminosa brasileira. Uma pessoa foi presa e a Polícia Civil de Goiás investiga.

Márcio José de Alcântara Theodorelli, 38 anos, morreu dentro de uma loja e telefonia. Natural de Osasco, em São Paulo, ele tem passagens por homicídio, roubo, tráfico de drogas e formação de quadrilha praticados entre 2002 e 2013. Ele também já foi preso suspeito de ser um dos homens do alto escalão do Primeiro Comando da Capital (PCC), sendo responsável por controlar armas disponibilizadas ao bando.

O único envolvido preso, Robson Barreto da Silva, 32, é conterrâneo de Theodorelli e já respondeu a pelo menos 19 processos criminais. Ele seria líder de organização criminosa e tem passagens por homicídio, tentativa de homicídio e roubo armado. Preso quando tentava fugir em uma van, ele não quis falar com a polícia. Com ele, foi encontrada uma arma calibre 380. O homem será recolhido ao presídio de Luziânia (GO).

Felipe Guerrieri, titular da Delegacia de Homicídios do Novo Gama, nega, a princípio, que o crime tenha relação com a facção criminosa. Para isso, diz, é necessário descobrir a real motivação para o crime, que ainda é desconhecida. Sabe-se da participação de cinco pessoas, mas somente duas atuaram efetivamente no duplo homicídio de ontem.

Disfarçados de policiais

Conforme relatos de testemunhas no local do crime e depoimentos iniciais prestados à delegacia ontem, o casal foi abordado quando pegaria documentos em um órgão público do município, quando foi abordado por uma dupla armada que se passou por policiais.

Integrantes do 19º Batalhão de Polícia Militar do Novo Gama faziam patrulhamento quando ouviram os disparos. Eles teriam sido recebidos a tiros pelos suspeitos.

A mulher foi identificada preliminarmente por Priscila de Jesus Salomão, nome informado no documento que portava, mas a identidade não foi confirmada pela PCGO, que prefere esperar o resultado pericial.

Não se sabe se os dois tinham envolvimento amoroso. Ela morreu na hora após os disparos, e o corpo ficou estendido e descoberto por pelo menos quatro horas na calçada em frente ao estabelecimento comercial. O sangue escorreu pela rua e curiosos se aglomeraram em volta. A corporação responsável só cobriu o cadáver após a chegada do Instituto Médico Legal.

Saiba mais

A região tem quase 110 mil moradores e ocupa o 20º lugar entre as cidades mais violentas do País, de acordo com o Atlas da Violência de 2017. O município, a mais de 35 quilômetros de Brasília, tem uma taxa de homicídio de 74,1 por grupo de habitantes. Dados do primeiro semestre de 2017 revelados pela Secretaria de Segurança Pública de Goiás indicam 27 assassinatos, 26 tentativas, seis estupros e mais de 600 assaltos a pedestres. Não há dados atualizados da região.


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade 
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

    Charge do dia
Publicidade