fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Polícia captura um dos autores de duplo homicídio no Guará

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Matheus Venzi
matheus.venzi@grupojbr.com

Agentes da 4º Delegacia de Polícia (Guará) prenderam, na manhã desta quinta-feira (19), um dos envolvidos nos homicídios de dois jovens de 17 anos na QE 38 do Guará II, em janeiro. De acordo com a investigação, o crime foi motivado por vingança devido à morte de um parente. O outro suspeito continua foragido.

Ao todo, a ação da polícia cumpriu nove mandados, dois de prisão e sete de busca e apreensão no Guará, em Santa Maria e Planaltina (GO), na Região Metropolitana do DF. Marcos dos Santos Belo, 26 anos, foi preso na sua atual residência na cidade goiana. Ele já tinha outro mandado de prisão em aberto por tráfico de drogas e também acumula passagens por furto. O foragido, Cécero Pereira dos Santos, 23, já respondeu po crime de roubo e é sobrinho de Marcos.

O delegado-chefe da 4ª DP, Johnson Kennedy, explica a motivação do crime. “Os dois adolescentes, Pedro Henrique e Henrique, teriam assassinado o Gabriel dos Santos Lacerda, que é irmão de Cécero, por causa da disputa dos pontos de tráfico no Guará. O crime aconteceu em agosto do ano passado”, diz. Os suspeitos teriam encontrado os dois adolescentes em uma via pública e dispararam várias vezes contra eles.

Antes de fugirem, a dupla ainda teria ameaçado as testemunhas que estavam no local. “Estava bem movimentado na hora do crime. Durante a saída do local, os autores ameaçaram as testemunhas, mandaram elas ficarem em silencio e falarem que não viram nada”, esclarece o delegado. Ambos eram moradores do Guará, mas, deixaram a região após o assassinato.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Durante as buscas, foram encontradas porções de maconha, pinos de cocaína vazios, munições, celulares, facas e uma balaclava. “As munições encontradas são do mesmo tipo das usadas no assassinato dos adolescentes”, assegura Kennedy.

Segundo a PCDF, Marcos será julgado por duplo homicídio e pode ficar de 20 a 30 anos preso. Agora, as autoridades estão na procura do foragido. Toda a ação recebeu o nome de Operação Parabellum, expressão em latim que significa “Se você quer a paz, prepare-se para a guerra”. A operação contou com a participação de 70 policiais civis e apoio da Divisão de Operações Especiais (DOE).


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade