fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

PCDF prende youtuber que armou sequestro de amigo

Acusado contou com a ajuda de outras três pessoas para executar o crime. A mãe do amigo também foi sequestrada

Willian Matos

Publicado

em

PUBLICIDADE

A Polícia Civil (PCDF) desvendou um crime ocorrido no início de junho. Um youtuber brasiliense aficionado por carros armou o sequestro de um amigo empresário, também apaixonado por automóveis, e da mãe dele. Entenda o caso:

O youtuber se aproveitou de ser muito amigo da vítima e começou a levantar informações sobre o patrimônio da família, que havia anunciado a venda de um lote localizado no Lago Sul há pouco tempo. A partir daí, o acusado deu início ao plano de sequestro.

Ele convidou um outro amigo com conhecimento na área de tecnologia para tomar a frente da trama. Além dele, o youtuber também contratou dois homens para auxiliar na abordagem e vigiar o cativeiro onde a vítima ficaria, um lote em área rural de São Sebastião.

No dia 2 de junho, um dos criminosos ligou para a mãe da vítima, se passou por corretor de imóveis e combinou um encontro para conhecer o lote que estava à venda. Marcaram, então, para as 10h do dia seguinte.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No horário combinado, a mãe e o filho chegaram à residência e foram rendidos pelo falso corretor, que usou uma pistola no crime. O acusado levou o filho para um carro, onde outros dois comparsas já estavam aguardando. Neste momento, ele resistiu e tentou fugir, e os criminosos decidiram levar também a mãe dele.

As vítimas foram levadas para o cativeiro. O intuito dos criminosos era libertar uma das vitimas para que ela providenciasse o pagamento do resgate da outra. No entanto, o patrimônio da família consiste em imóveis, e seria impossível levantar altos valores em um curto espaço de tempo.

Desta forma, os criminosos decidiram libertar as vítimas por volta de 23h do mesmo dia 3 de junho. Com medo, mãe e filho optaram por não registrar ocorrência e decidiram que sairiam do país.

Cativeiro onde as vítimas foram presas. Foto: Divulgação/PCDF

No entanto, um outro amigo da família orientou as vítimas a denunciar o caso à PCDF, que iniciou a investigação e chegou até o youtuber. preso no último dia 23 de julho junto com um dos sequestradores. Outro autor já havia sido preso dois dias antes; um quarto acusado foi identificado e está sendo procurado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Diante do desfecho do caso, a família desistiu de deixar o Brasil.

A pena prevista para o crime de sequestro é de 12 a 20 anos.

O delegado Leandro Ritt fala sobre a ação da Polícia Civil que desvendou o caso:




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade