fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

PCDF prende irmãos acusados de golpes em compras de celulares

Segundo investigações, os acusados combinavam de comprar os aparelhos em horário noturno e diziam aos clientes que a transferência bancária seria feita no dia seguinte

Willian Matos

Publicado

em

Foto: Divulgação/PCDF
PUBLICIDADE

A 4ª Delegacia de Polícia (Guará) prendeu, na noite de segunda-feira (13), dois irmãos acusados de estelionato. Segundo investigações, os homens fazem parte de um trio especializado em golpes em compras de aparelhos celulares. 

Os acusados acessavam sites de compra e venda, combinavam a compra com o vendedor e marcavam um encontro propositalmente entre 17h e 21h. Em seguida, os homens davam uma desculpa às vítimas de que, em razão do horário, uma transferência bancária para pagar pelo celular só poderia ser feita no dia seguinte.

Confiando na palavra dos golpistas, as vítimas geralmente entregavam o aparelho e esperavam a transferência. A transação, no entanto, não era feita pelos acusados.

Os irmãos foram presos na Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia), após cometer mais dois golpes. Com eles, foram encontrados dois iPhones. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Uma das vítimas foi restituída ainda na noite de segunda (13). Ela contou que Francisco foi quem se passou por comprador. O acusado se apresentou à vítima como Diogo.

A Polícia divulga imagens dos homens para que as vítimas os identifiquem. Veja:

29 vítimas

A Polícia Civil (PCDF) estima que pelo menos 29 pessoas foram vítimas dos acusados. Os irmãos presos em flagrante na segunda (13) são Evanilson de Lima Santana, 30 anos, e Francisco das Chagas Santana da Rocha Filho, 25.

Thiago Arielson Vasconcelos Monte, 26 anos, foi identificado, mas ainda está sendo procurado. Todos são naturais de Oeiras, no Piauí. A PCDF divulgou os nomes para que mais membros e vítimas do trio possam ser identificados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Foto: Divulgação/PCDF

Preferência por iPhone

A 4ª DP batizou a ação de Operação Manzana (maçã, em espanhol). Isso porque, segundo investigações, o trio tinha preferência por aparelhos modelo iPhone.

Presos por estelionato, os irmãos Evanilson e Francisco das Chagas poderão pegar até 13 anos de prisão. Evanilson já havia sido preso no Estado do Piauí por estelionato contra comerciantes locais.

O delegado adjunto da 4ª DP, João Ataliba Neto, manda um recado para possíveis vítimas do trio:


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade