fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

PCDF prende acusados de tentar matar os tios por disputa de terras

Os homens, que são irmãos, atingiram os tios durante uma festa e atearam fogo na casa deles ao saber que as vítimas sobreviveram

Willian Matos

Publicado

em

PUBLICIDADE

A Polícia Civil (PCDF) prendeu, nesta quarta-feira (14), dois irmãos suspeitos de tentarem matar os tios para ficar com as terras deles, localizadas em área rural próximas à quadra 9 do Setor Sul, no Gama. A dupla é acusada de dar golpes de facão, socos e pontapés nos parentes, além de atear fogo na residência deles.

Na madrugada do dia 14 de maio deste ano, os irmãos e outros dois comparsas estavam em uma festa familiar na casa dos tios. Em determinado momento, os acusados se despediram e deixaram o local. No entanto, minutos depois, voltaram à residência e chamaram os tios no portão. 

Neste momento, os acusados atingiram um dos tios com golpes de facão. O outro tio foi atingido enquanto tentava socorrer o parentes. Ambos foram ao chão por conta das facadas. Os suspeitos, então, aproveitaram para continuar com a agressão, desferindo socos e pontapés.

Durante as agressões, os acusados diziam que os tios seriam mortos se não deixassem o local. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As vítimas foram levadas ao hospital se recuperaram das agressões graças ao atendimento médico recebido. Os agressores descobriram que os tios sobreviveram e decidiram atear fogo na casa deles, para que eles não pudessem retornar à própria residência, deixando o local livre para os acusados.

Prisão

Com os mandados de prisão expedidos, a 14ª Delegacia de Polícia (Gama) capturou os acusados nesta quarta (10). Eles foram encontrados em casa, em uma chácara, também no Gama. Na residência, foram encontradas porções de maconha e uma arma de fogo importada.

Veja um vídeo que mostra os policiais cumprindo os mandados de prisão:

Além do crime cometido contra os tios, os suspeitos têm passagens pela polícia pelos crimes de tentativa de homicídio e disparo de arma de fogo, também praticados contra familiares, segundo a PCDF.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No vídeo abaixo, o delegado da 14ª DP, Ricardo Bispo Farias, resume a operação, batizada de Aminus Domini:




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade