fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Paciente que venceu covid-19 faz carta e leva presente a profissionais da saúde no HRSM

Ele ficou 17 dias internado e chegou a ser intubado, mas venceu o coronavírus

João Carlos Magalhães Teles

Publicado

em

Fotos: Davidyson Damasceno/IGESDF
PUBLICIDADE

Após ficar 17 dias internado na Unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM), o paciente Fausto Oliveira, 35 anos, se despediu da equipe do hospital com uma plaquinha “venci a covid-19”.  Em gesto de carinho ele produziu uma carta com bombons e mensagens escritas a mão. 

Fausto explicou o porque da gratidão aos profissionais “Fui muito bem cuidado pelos profissionais de saúde. Eles são muito competentes e não desistiram de mim. Eu só tenho a agradecer aos médicos, enfermeiros, técnicos, psicologia, pessoal da limpeza. Graças a Deus eles estão aqui para cuidar de nós“, disse. 

“Fausto Oliveira da Silva e seus familiares agradecem todo cuidado e carinho que tiveram com ele e todos os pacientes. Que Deus proteja todos vocês. Obrigado”, diz a carta

Fausto acordou durante uma madrugada com 39 graus de febre e foi a UPA do Núcleo Bandeirante em busca de ajuda. 

“Fui para a UPA do Núcleo Bandeirante, fui transferido para o Hospital Regional da Asa Norte e, em razão da minha saturação muito baixa, o médico informou que eu precisaria ser intubado. Então, fui encaminhado para o Hospital de Santa Maria”, lembrou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Fausto lembra que, quando acordou, depois de vários dias na UTI do HRSM, as psicólogas conversaram com ele. “Elas me acalmaram. Tive uma experiência que não esperava passar nunca na minha vida”, contou.

A responsável pelo Serviço de Psicologia, Lara Borges de Sousa, contou que Fausto pode rever os familiares pelos tablets que estão sendo usados para reaproximar pacientes e parentes, já que eles não podem receber visitas. 

“Temos percebido grandes benefícios com essa ação idealizada pela equipe, que está empenhada em proporcionar o bem estar dos pacientes e das famílias. O agradecimento do paciente e da família validam as evidências científicas das intervenções psicológicas em UTIs e reforçam o envolvimento da equipe na execução, com excelência dessas intervenções”, afirmou. 

Um dos vídeos que Fausto recebeu durante a internação no HRSM foi da esposa dele, Jeane Ribeiro, e da filha, Camile Oliveira. ”Estamos torcendo por você e orando muito ao nosso Senhor e Nossa Senhora Virgem Maria para que você venha logo para nossos braços. Estamos morrendo de saudades de você”. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A psicóloga Elislaine Cristina Pereira de Souza explicou que a equipe de Psicologia do HRSM precisou se adaptar para atender as demandas de familiares e pacientes internados na UTI nesse momento de pandemia. 

“É gratificante a sensação de saber que estamos fazendo o possível para amenizar o sofrimento e ver o reconhecimento dos familiares a toda a equipe multiprofissional, que diariamente se expõe para prestar atendimento de qualidade”, finalizou.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade