fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Número de mortos pode ser maior

Segundo o Portal da Transparência dos Registros Civis, o DF apresentou 41 mortes relacionadas à covid-19, entre casos suspeitos e confirmados

Olavo David Neto

Publicado

em

Foto: AFP
PUBLICIDADE

Apesar do alto grau de contágio do novo coronavírus, o Distrito Federal apresenta taxa de mortalidade pequena em meio à pandemia. Até as 12h04 de ontem, 881 casos foram confirmadas pela Secretaria de Saúde (SES), com 24 óbitos relacionados à infecção. Essa, porém, pode ser apenas a ponta do iceberg. Em resposta a questionamentos do Jornal de Brasília, a pasta informou que cerca de 80% dos contaminados não apresentam sintomas, e, por isso, não são testados para a covid-19.

A aferição por este meio se dá com coleta de material orgânico da garganta e do céu da boca do examinado, regiões que, se atacadas pela doença, acusam contaminação. Com isso, os quase 900 oficialmente contaminados representam apenas 20% do alcance do vírus. Ainda assim, pessoas sem qualquer sintoma da covid-19 mas infectados agem como vetores de transmissão do novo coronavírus. Para a infectologista Eliana Bicudo, sequer há parâmetro para lidar com a pandemia no DF.

Para ela, a falta de testagem em massa deixa as autoridades no escuro para combater a propagação do novo coronavírus. “Infelizmente, a gente trabalha com suposições, não se tem um número exato e nem há como ter”, afirma a consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI). “O que a gente projeta vem de experiências de fora. Alguns países multiplicam o número de infectados por sete, por dez, e ainda não se sabe como se dá aqui no Brasil”, argumenta.

Segundo a médica, os testes promovidos pelo Executivo candango desde ontem serão um bom termômetro da evolução da covid-19 no DF. “Não se sabe qual o poder de propagação do vírus. A estimativa mais próxima é do início da pandemia, quando se projetava que uma pessoa infectava outras três. Nos Estados Unidos, já chegou a 5.8. Essas iniciativas darão uma visão da doença na região”, explica a especialista.

Segundo o Portal da Transparência dos Registros Civis, o DF apresentou 41 mortes relacionadas à covid-19, entre casos suspeitos e confirmados. O número é quase o dobro do anunciado pela Ses-DF às 12h04 de ontem. Outro dado alarmante disponível na ferramenta cartorial diz respeito ao número de óbitos vinculados a insuficiência pulmonar e quadros de pneumonia, duas das principais causas de mortes relacionadas ao novo coronavírus.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade