Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Novas metas para os reservatórios do Descoberto e de Santa Maria

Estudo, que estabelece as projeções do volume útil dos reservatórios ao fim de cada mês, serve como parâmetro para monitoramento da segurança hídrica

Publicado

em

Reservatório de Santa Maria
Publicidade

Da Redação
redacao@grupojbr.com

Nesta terça-feira (11) a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa) publicou a Resolução nº 8 no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). A resolução estabelece as curvas de referência do nível dos reservatórios de Santa Maria e do Descoberto. De acordo com estudo da Adasa, as metas para o volume do reservatório de cada mês serve como parâmetro para o monitoramento e manutenção da segurança hídrica.

O reservatório do Descoberto está com capacidade máxima desde dezembro de 2018 e a meta é que, no fim de junho, o volume útil seja de 92%. No período crítico de estiagem, em agosto, a previsão é de que o volume seja de 69% e 64% em dezembro. Qualquer alteração que contrarie as expectativas implicará na adoção de medidas para a manutenção dos volumes estabelecidos pela Resolução.

Já o reservatório de Santa Maria , que está com 100% de capacidade desde maio deste ano, tem meta de chegar a 96% no fim de junho, 83% em agosto, 69% em outubro e novembro e 72% em dezembro.

Se confirmadas as expectativas, a Caesb, que atualmente capta 4,3m³/s do reservatório do Descoberto, poderá aumentar sua captação para 4,5 m³/s em setembro e outubro – se o volume útil for igual ou superior a 73%, em 31 de agosto – e em até 5,0m³/s quando houver transbordamento
Para a manutenção dos volumes projetados, as outorgas de direito de uso dos recursos hídricos a montante do reservatório do Descoberto só serão autorizadas para as finalidades de irrigação e piscicultura, em áreas já utilizadas para essas atividades, antes de 16 de setembro de 2016.

 

Com informações de Agência Brasília


Você pode gostar
Publicidade