Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Musicoterapia ameniza sofrimento de crianças internadas

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

A musicoterapia, cujo Dia Nacional foi comemorado na segunda-feira (15), utiliza sons, ritmo e melodia para promover expressão, relacionamento  e, de uma forma geral, a saúde. No DF, a técnica é utilizada em alguns tratamentos do Hospital da Criança de Brasília (HCB) e em oficinas de músicas nos centros de Atenção Psicossocial (Caps). As iniciativas são coordenadas pela Secretaria de Saúde.

No Hospital da Criança, mais de 150 pacientes são atendidos de forma coletiva e individual em sessões de musicoterapia. Para participar, é exigida a apresentação de encaminhamento médico.

Segundo o musicoterapeuta do HCB, Cláudio Vinícius Froes Fialho, “os especialistas que acompanham crianças com problemas neurológicos e com síndromes diversas acabam encaminhando os pacientes para a musicoterapia”.

“A música é o que permite uma aproximação e abre uma porta direto no coração delas. É assim que consigo entender mais o seu mundo”, explica o especialista.

Esperança

Foi a Síndrome de Cri-Du-Chat (Síndrome do Miado de Gato) que levou Lívia, de apenas sete anos, a participar das sessões de musicoterapira no HCB. A menina já nasceu com a anomalia cromossômica que atrofia os membros e provoca retardamento neuromotor e mental. Foi por esse motivo que o médico que a acompanha optou por agregar a técnica na rotina da criança.

“Minha filha era atendida por um geneticista no Hmib, mas há dois anos recebe a assistência neurológica e odontológica no Hospital da Criança. O médico indicou a musicoterapia para ajudar no tratamento e também para controlar a agitação e o nervosismo”, explicou Delcileide Alves, mãe de Lívia.

 

 

 


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade