fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Médico-cirurgião acusado de cometer erro em implantes de silicone é investigado pela PCDF

Cinco pacientes acusam o profissional. Investigação aguardam laudos do IML para intimá-lo

Willian Matos

Publicado

em

PUBLICIDADE

Da redação
[email protected]

A Polícia Civil do DF (PCDF) investiga denúncias feitas por cinco mulheres contra um médico-cirurgião. Ele, que atende em uma clínica particular de Taguatinga Sul, é acusado de cometer erro médico em cirurgias de implante de silicone.

Embora o médico, identificado como Sílvio Parreira da Rocha, se descreva como especialista em lipoaspiração, lipoescultura, abdominoplastia, otoplastia, correção de cicatrizes, mamoplastia de redução e implante de silicone, as mulheres reclamam de dores e deformações. À TV, uma delas alega sentir vergonha de ter relacionamentos após o procedimento.

A mesma vítima disse ainda que, quando questionado, Sílvio responde de forma a se eximir da culpa. Ele teria dito a ela que, por ela ter idade avançada, o problema não teria sido ocasionado pelo procedimento cirúrgico. “Você já tem 50 anos, você tem a pele ruim”, teria declarado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outra vítima afirmou que procurou outros profissionais para relatar e tentar resolver o problema. Todos teriam ficado surpresos com o procedimento e julgado como “absurdo”, corroborando a hipótese de erro médico.

Os agentes da 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul) são responsáveis pela apuração. Eles aguardam laudos produzidos pelo Instituto Médico Legal (IML) para intimar Sílvio, cirurgião acusado. Os resultados devem sair na próxima semana e, em seguida, ele deve prestar depoimento.

A defesa do médico-cirurgião entrou em contato com o Jornal de Brasília. O advogado, Raul Canal, informou que o médico ainda não tem a ciência de quem são as pacientes, se de fato são suas pacientes e ele não sabe quais foram as cirurgias realizadas nem quais reações aconteceram.

“A única coisa que o Dr. Sílvio Parreira da Rocha sabe é o que está veiculado na imprensa. Inclusive o médico já fez um boletim de ocorrência por injúria e difamação e a polícia está investigando o caso para saber quem são as mulheres que fizeram a denúncia”, disse o advogado Raul Canal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ainda segundo a defesa o médico não tem nenhuma reclamação nem denúncia no CRM-DF e o único processo que corre em justiça é contra uma reação anestésica e o médico já tomou as devidas providências. 

Veja nota da PCDF sobre o caso:

PCDF informa que as ocorrências em apuração, registradas na 21ª DP – Taguatinga Sul, referentes a alegação de erro médico, conforme nota anterior (da manhã de hoje), serão encaminhadas para apuração na Coordenação de Repressão aos Crimes Contra o Consumidor, a Propriedade Imaterial e a Fraudes.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade