Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Manutenções nos prédios das unidades básicas de saúde seguem a todo vapor

Intervenções começaram há três meses, quando foi assinado um contrato emergencial para as reformas

Publicado

em

Publicidade

Da redação
redacao@grupojbr.com

15 unidades básicas de saúde (UBS) seguem passando por manutenções prediais. Há três meses, um contrato emergencial foi firmado para a realização das intervenções. Desde então, cerca de R$ 1 milhão foi investido nas reformas.

Além das manutenções realizadas nas 15 UBS, outras 20 já tiveram as reformas realizadas. As unidades de Samambaia, Gama, Santa Maria, Sobradinho e Planaltina, que apresentavam casos mais urgentes, tiveram troca de telhados, pinturas, reparos nos pisos e revisão das redes elétrica e hidráulica e remoção de entulhos.

Na UBS 5 de Santa Maria, o diferencial foi a instalação de uma cadeira odontológica em um dos consultórios. Na UBS 4 de Planaltina, houve adequações elétricas e hidráulicas, atendendo a uma recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

As de Samambaia tiveram reformas gerais, desde recuperação de paredes inteiras e alambrados até a troca de revestimentos cerâmicos, impermeabilização de telhados, substituição de portas de vidro e da rede de gases medicinais.

Foto: Breno Esaki/Saúde-DF

Investimentos

Foram investidos R$ 455,7 mil nas manutenções de quatro UBS em Samambaia, que atendem a mais de 254 mil pessoas – a segunda mais populosa do DF, atrás apenas de Ceilândia, com mais de 489 mil habitantes, de acordo com os últimos dados da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan).

Recanto das Emas foi outro local onde as UBS precisaram de manutenção mais rigorosa. Também foram reparadas quatro unidades, com revitalização de paredes, alvenaria, pintura, troca de forro e de telhas, além da recuperação de corrimãos, pisos e guarda-corpos. No total, R$ 278.568,22 foram investidos nas melhorias para beneficiar mais de 145 mil pessoas da região.

Mudança

Após anos sem realizar manutenção predial, as unidades da rede pública de saúde do DF têm passado por melhorias em suas estruturas físicas, com o objetivo de garantir mais qualidade na assistência prestada à população. Ao todo, R$ 43,2 milhões estão sendo investidos nas intervenções em mais de 200 edificações, entre unidades básicas, hospitais e policlínicas.

As ações são desencadeadas em resposta aos resultados encontrados no levantamento preliminar, feito nos primeiros dias desta gestão, que identificou os pontos críticos de cada unidade de saúde. Assim que foi assinado o contrato de manutenção predial de emergência, no final de julho, as melhorias começaram a ser colocadas em prática.

Com informações da Agência Brasília


Você pode gostar
Publicidade