fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Júri de Brasília condena casal que matou mãe e filho na Rodoviária do Plano Piloto

Os réus mataram mãe e filho na plataforma de embarque da Rodoviária do Plano Piloto, mais precisamente em frente ao “Touring”

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O Tribunal do Júri de Brasília condenou, nessa terça-feira, 16/7, o casal Henrique Monteiro Gonçalves dos Santos e Geovana Gomes dos Santos às penas de 72 anos de reclusão e 20 anos, respectivamente, pelos homicídios de Maria Célia Rodrigues dos Santos e do filho Wellington Rodrigues Santos da Silva e pela tentativa de homicídio de Karolyn Ketlen, também filha de Maria Célia.

Os réus mataram mãe e filho na plataforma de embarque da Rodoviária do Plano Piloto, mais precisamente em frente ao “Touring”. A filha da vítima também foi baleada, mas sobreviveu. O crime ocorreu em 4 de julho de 2018, por volta das 15h. De acordo com os autos, os membros da família trabalhavam na rodoviária como vendedores ambulantes.

Segundo o Ministério Público do DF, o crime foi motivado pelo desejo de vingança decorrente de briga por ponto de venda de mercadorias no terminal. O crime também teria sido cometido mediante recurso que dificultou a defesa das vítimas, notadamente por estas se encontrarem desarmadas e sem que pudessem imaginar a agressão, e com emprego de meio do qual resultou perigo em comum, uma vez que foram feitos disparos de arma de fogo em via pública.

Ainda segundo os autos, a acusada Geovana teria concorrido para o crime, já que, incentivou o marido à prática delitiva, bem como entregou-lhe a arma de fogo e, logo após os disparos efetuados por Henrique, recebeu a arma e a guardou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os réus responderam ao processo presos e, de acordo com o juiz, não há qualquer fato novo que autorize a revogação da prisão preventiva, razão pela qual permanecerão presos.

Com informações do TJDFT. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade