fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

GDF lança projeto de teleatendimento em saúde para 5 unidades de acolhimento

Plataforma conecta o profissional da saúde voluntário a pessoas localizadas em instituições de acolhimento, especialmente em regime de internação. Lançamento contará com a presença do governador Ibaneis Rocha

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O Governo do Distrito Federal (GDF), em parceria com a organização da sociedade civil “Glória”, lançará, na próxima quarta-feira (20), a Rede Convida.

A Rede é um projeto de teleatendimento em saúde direcionado às pessoas que estão em instituições e unidades de acolhimento, como asilos, orfanatos, casa de mulheres em situação de vulnerabilidade. 

Além disso o projeto também levará ao Distrito Federal medidas socioeducativas. 

Os primeiros atendimentos serão realizados a partir da próxima semana. Alguns equipamentos estão em testes finais.

Para participar do projeto-piloto, a Rede Convida escolheu cinco instituições: a Unidade de Acolhimento para Idosos (UNAI), Unidade de Acolhimento para Família (UNAF), Unidade de Acolhimento para Mulheres (UNAM), Unidade de Internação Provisória São Sebastião (UIPSS), e a Casa Abrigo. O atendimento online será realizado por meio de uma plataforma digital que conecta os profissionais voluntários da área de saúde aos acolhidos dessas cinco instituições.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“São profissionais com muita disposição e vontade de ajudar. A melhor coisa de tudo é que a gente consegue ver a solidariedade das pessoas. Trata-se de um trabalho voluntário de qualidade a custo zero para o GDF”, afirma o secretário de Juventude, Léo Bijos. Celebrado entre a Secretaria de Juventude, a Secretaria de Projetos Especiais, a Casa Civil do Distrito Federal, e a organização da sociedade civil “Glória” o acordo de cooperação técnica foi publicado no último dia 28 de abril.

O Projeto Rede Convida visa oferecer atendimento em saúde por meio de uma plataforma virtual, evitando a corrida de pacientes a hospitais, unidades de pronto atendimento (UPA) e unidades básicas de saúde (UBS). Com a plataforma é possível gerenciar e agenda as consultas, registrar prontuários e prescrições médicas.

A plataforma conecta o profissional da saúde a pessoas localizadas em instituições de acolhimento, especialmente em regime de internação. “Estamos treinando um servidor dentro de cada instituição que irá fazer a intermediação entre essas casas de acolhimento e a nossa plataforma”, explica Cristina Castro, coordenadora do Projeto Rede Convida.

“É um trabalho de alta importância porque vai fazer com que esses profissionais da Saúde cheguem a uma população que já tinha dificuldade de ser atendida”, destaca a médica Natália Polidorio, uma das idealizadoras do Projeto Rede Convida.

Voluntariado

Até o momento, o banco de dados da Rede Convida conta com 250 voluntários inscritos. São profissionais e estudantes de medicina, profissionais de psicologia, enfermagem, fisioterapia e odontologia. Profissionais de diversas áreas para comunicação, logística, gestão e suporte de Tecnologia da Informação também estão participando do projeto, que aceita novas adesões. A Rede Convida conta ainda com o apoio da Universidade de Brasília (UnB), Projeto The Medical Explorer (Instagram) e Projeto Ciranda Sertaneja (Instagram).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade