fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Garçonete de pizzaria no DF acusa Wassef de racismo

Funcionária afirma que o advogado de Bolsonaro a chamou de “macaca”. “Você é uma macaca! Você come o que te derem”, teria dito Wassef

Willian Matos

Publicado

em

PUBLICIDADE

Uma garçonete da pizzaria Pizza Hut, localizada no shopping Pier 21, em Brasília-DF, acusou o advogado do presidente Jair Bolsonaro de racismo. Segundo a vítima, Frederick Wassef a chamou de “macaca”. A informação foi inicialmente divulgada pela revista Veja e confirmada pelo Jornal de Brasília.

A ocorrência foi registrada na 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul) na noite desta quarta-feira (11), mas o episódio teria ocorrido no domingo (8). A garçonete disse que, antes de deixar a pizzaria, Wassef a encontrou no caixa e começou a reclamar: “Essa pizza não ‘tá’ boa! Você comeu?”, disse. A funcionária respondeu que não; o advogado, então, disse: “Você é uma macaca! Você come o que te derem!”

A funcionária retrucou Wassef: “Você não é melhor do que ninguém, você é o único que reclamou da pizza”. O advogado finalizou: “De onde eu venho, serviçais não falam com o cliente”. Em seguida, pagou a conta e deixou o local.

A garçonete tem testemunhas do ocorrido. O gerente da loja, além de colegas de trabalho, presenciaram as ofensas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Silêncio e retorno ao planalto

Até a última atualização desta reportagem, Wassef não havia dado sua versão sobre o caso. Na tarde de quarta (11), o advogado esteve no Palácio do Planalto.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade