fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Ex-diplomata acusado de agredir namorada está preso

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O ex-diplomata Renato de Ávila Viana, acusado de agredir em 2016 a namorada está preso. O mandado de prisão foi emitido pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) no último dia 10, porém, devido ao período eleitoral, não foi cumprido de imediato. As informações são o Metrópoles.

O documento que pede a prisão foi assinado pelo Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher do Núcleo Bandeirante e segundo o portal, a prisão de Renato atende ao pedido da Delegacia da Mulher, responsável pela investigação de espancamento da mulher. Na época, ela foi agredida em um motel e teve um dos dentes arrancados.

Renato foi recolhido na Divisão de Controle e Custódia de Presos (DCCP), do Departamento de Polícia Especializada (DPE), da Polícia Civil.

Demissão do Itamaraty

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Após anos de processos administrativos correndo no Ministério das Relações Exteriores e de mais de uma acusação de agredir mulheres, o diplomata Renato de Ávila Viana foi demitido no dia 20 de setembro deste ano. A exoneração foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). Um dia antes da publicação, Renato foi levado à delegacia após ser acusado de nova agressão na Asa Sul.

Dentro do Itamaraty, ele já respondia por suposta agressão a uma outra servidora, além de já ter sido alvo de outros processos por má conduta durante o tempo de serviço fora do país.

A demissão do, agora, ex-diplomata Renato de Ávila foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) hoje. Foto: reprodução

 




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade