fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Distritais criam Frente Parlamentar da Ciência e Tecnologia

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Lucas Valença 
redação@grupojbr.com

A Câmara Legislativa do Distrito Federal lançou na manhã desta sexta-feira (12) a Frente Parlamentar em prol da Ciência, Tecnologia e Pesquisa. A intenção dos deputados é tentar estimular a criação de um novo polo econômico, baseado no desenvolvimento tecnológico, para a capital.

O requerimento 16/19, que formalizou o registro da Frente parlamentar, justifica que a aglomeração parlamentar se deu com a intenção de defender e apoiar o “Parque Tecnológico de Brasília”. O projeto, ressalta o texto, procura desenvolver as áreas da tecnologia da informação, biotecnologia, comunicação e melhorar o desenvolvimento das instituições de pesquisa, o que denominaram de “Biotic”.

Segundo o documento, o intuito de se criar o Parque Tecnológico é de “oferecer um ambiente de cooperação e geração de negócios entre empresas, empreendedores, universidades e centros de pesquisa”. O texto também ressalta que a medida procura desenvolver a economia da capital, gerando um novo polo econômico e social na cidade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“O ambiente de inovação será impulsionado por meio de uma estrutura incorporada entre academia, governo e iniciativa privada, privilegiando os setores de pesquisa, desenvolvimento e inovação de empresas e Startups”, enfatiza o requerimento.

Para o presidente da sessão e criador da Frente, deputado Eduardo Pedrosa (PTC), o desenvolvimento de uma cidade inteligente visa melhorar a qualidade dos empregos e não a diminuição das vagas de trabalho. Ao lado do vice governador, Paco Britto (Avante), Pedrosa defendeu que a atual gestão tem se apoiado na criação deste modelo de cidade.“Acho que este governo pode ficar marcado com um outro perfil, como a de um governo que desenvolveu a capital da república, que irá construir uma cidade inteligente”, afirmou.

A reportagem buscou o vice-governador que garantiu que o GDF está focado em incentivar o desenvolvimento da Biotic, mas explicou que a forma de se fazer as parcerias com o meio empresarial ainda está sendo pensado e formalizado pela atual gestão.

“Temos tudo para dar certo. Nós temos excelentes cabeças, um clima muito bom, um parque tecnológico de 42 hectares. Nós vamos desenvolver esse projeto”, declarou.

O deputado Roosevelt Vilela (PSB) lembrou que a CLDF sofreu uma renovação de 17 dos 24 representantes populares, o que permite, segundo ele, que os novos representantes tenham uma maior proximidade com os interesses da população. “A renovação foi grande e a população conseguiu trazer pessoas que conseguem reverberar estes interesses da população. E entendo que a área tecnológica se encaixa (neste interesse) e se identifica perfeitamente com o DF”, disse.

Além de representantes populares, empresários, parlamentares e brasilienses, também estiveram presentes, no plenário da Câmara, o vice-governador Paco Britto (Avante) e a deputada federal Celina Leão (PP).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assinam a Frente, os deputados Daniel Donizet (PRP); Delmasso (PRB); Eduardo Pedrosa (PTC); Hermeto (PHS); Jorge Vianna (Podemos); Júlia Lucy (Novo); Leandro Grass (Rede); Telma Rufino (Pros); Roosevelt Vilela (PSB); e Valdelino Barcelos (PP).


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade