Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Compensação de banco de horas da Secretaria de Saúde sofre alterações

A partir de agora os profissionais têm até quatro meses para compensar o tempo faltante e utilizar o excedente

Aline Rocha

Publicado

em

PUBLICIDADE

Da Redação
redacao@grupojbr.com

O prazo para compensação do banco de horas de servidores da Secretaria de Saúde do Distrito Federal será maior. O limite, que antes era de 30 dias, agora passa a ser de 120, ou seja, os profissionais têm até quatro meses para compensar o tempo faltante e utilizar o excedente. 

A alteração foi feita após solicitações dos gestores e servidores. A mudança já está em vigor, por meio da Portaria nº 808, publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) da última quinta-feira (3), após o empenho da secretaria de chegar a esse resultado. 

“O prazo de 30 dias era, muitas vezes, insuficiente e esta flexibilidade trará mais facilidade ao gestor local, quando organizar as escalas”, ressalta a subsecretária de Gestão de Pessoas, Silene Almeida.

Com a alteração, as horas negativas remanescentes que forem autorizadas pela chefia imediata poderão ser compensadas até o último dia do quarto mês subsequente ao do débito. A regra é a mesma para as horas positivas remanescentes.

 

Com informações da Agência Brasília


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade