fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Com 10 mil casos ativos de covid-19 e 54 mil recuperados, leitos públicos de enfermaria estão 75% ocupados no DF

Nos hospitais privados, a situação é mais crítica. Dos 233 leitos de UTI destinados para tratamento de coronavírus, 93,56% estão ocupados

Aline Rocha

Publicado

em

PUBLICIDADE

Nesta sexta-feira (10), dia em que o Distrito Federal (DF) alcançou a marca de 65 mil casos confirmados do novo coronavírus e, deste total, 54 mil recuperados, o número de pacientes internados nos leitos públicos de enfermaria para covid-19 chegou a 326, o equivalente a 75,46% do total disponível. Esses leitos estão distribuídos entre o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN) e o Hospital de Campanha do Mané Garrincha. Veja o gráfico abaixo:

O número de leitos públicos com suporte de ventilação mecânica para pacientes com o vírus disponível é de 162. Com 627 leitos disponibilizados para isso, conforme demonstrado no gráfico abaixo, 441 estão ocupados, o equivalente a 73,3%, incluindo leitos de UCI e UTI, adulto, pediátrico e neonatal. 

Já nos hospital privados, a situação é mais crítica. Dos 233 leitos de UTI destinados para tratamento de pacientes contaminados pelo novo coronavírus, 93,56% estão ocupados, o equivalente a 218 leitos, entre adulto e pediátrico. Veja abaixo:

Covid-19 no DF

Na manhã desta sexta-feira (10), até 12h, o  Distrito Federal (DF) chegou a 65.929 casos confirmados do novo coronavírus, incluindo pacientes recuperados e óbitos. Nas últimas 18 horas, foram registrados 252 novos diagnósticos, segundo dados divulgados pelo Painel Covid-19 do Governo do Distrito Federal. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As regiões com mais casos são Ceilândia, Samambaia e Plano Piloto, com 8.365, 4.784 e 4.534 casos, respectivamente. No mesmo período, 1.868 novos pacientes recuperados também foram registrados. Com o total de 54.278 recuperados, este valor é o equivalentes 82,3% do total de casos. 

O número de óbitos também subiu. Desde o boletim divulgado na noite de ontem, 19 vítimas fatais foram registradas, totalizando 842 óbitos no DF. Deste total, 772 eram moradoras do DF e 70 de outras unidades da Federação que faziam tratamento na capital.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade