fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

“Cidade da Segurança Pública” é lançada em Planaltina

Forças de segurança ficam na região até o próximo domingo (29). Saiba mais sobre o projeto

Avatar

Publicado

em

Foto: Lúcio Bernardo Júnior/Agência Brasília
PUBLICIDADE

Willian Matos e Olavo David Neto
[email protected]

A ação “Cidade da Segurança Pública” será lançada nesta quarta-feira (25), em frente à Administração Regional de Planaltina. O projeto fica na região até domingo (29).

Conforme antecipado pelo Jornal de Brasília, o projeto reúne as principais forças de segurança. A estrutura abrigará postos avançados da Polícia Militar (PMDF), da Polícia Civil (PCDF), do Corpo de Bombeiros Militar (CBMDF) e do Departamento de Trânsito (Detran-DF).

A PCDF informa que realizará os seguintes trabalhos:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
  • A PCDF disponibilizará a Unidade Móvel de Identidade Solidária com equipes de papiloscopistas para atender a comunidade na emissão de carteiras de identidade, de
    quarta-feira (25) a domingo (29).
  • A unidade móvel do Museu de Drogas da Escola Superior de Polícia Civil (ESPC) também estará no evento com o intuito de esclarecer à população os malefícios do uso
    de drogas lícitas e ilícitas. O ônibus estará no local a partir de quinta-feira (26).
  • A Seção de Operações com Cães da Divisão de Operações Especiais (DOE), no
    sábado (28), fará demonstração de como os cães podem auxiliar no exercício da atividade
    policial.
  • Nos dias 28 e 29, a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) atenderá
    a comunidade local na unidade móvel da instituição – Deam Móvel.

Mais sobre o projeto

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o objetivo é descentralizar a oferta de acordo com a demanda dos serviços públicos, como emissão de carteiras de identidade. É, também, uma oportunidade de ligar os gestores aos executores das diretivas, agentes geograficamente mais afastados da administração.

Para Anderson Torres, titular da pasta, as visitas programadas aos batalhões e delegacias da região têm o intuito de dar voz a quem, geralmente, apenas recebe ordens. “Queremos ouvir os profissionais que estão na ponta, que lidam diretamente com o público e com a criminalidade”, aponta o secretário.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outro ponto é o verificação de medidas protetivas e acompanhamento das condições locais. “[Haverá] reforço das ações policiais, cumprimento de mandados em aberto, fiscalização de estabelecimentos, combate ao transporte pirata e melhorias na sinalização de trânsito”, esclarece Torres.

Ainda segundo o gestor, as demandas dos agentes lotados em Planaltina serão consideradas para possíveis modificações nos sistemas de patrulha e repressão às atividades criminosas.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade