fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Capotamentos marcam trânsito no DF e deixam uma vítima fatal

Em um dos acidentes. veículo estava com seis pessoas; no outro, condutor não possui carteira de habilitação

Willian Matos

Publicado

em

PUBLICIDADE

Willian Matos
[email protected]

Dois capotamentos marcaram a madrugada e a manhã de sábado (27/7) no trânsito no Distrito Federal. Um deles fez uma vítima fatal.

Por volta de 3h40, o Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF) atendeu ao primeiro dos chamados, no km 16 da BR-020, na descida do Residencial DVO, sentido Planaltina-DF. O motorista de um Chevrolet Onix perdeu o controle, saiu da rodovia e acabou capotando. Seis pessoas estavam no carro — uma a mais que o permitido.

Acidente aconteceu próximo à descida do Residencial DVO, sentido Planaltina-DF. Foto: Divulgação/CBMDF

A vítima que não resistiu aos ferimentos estava no banco de trás do veículo. Ela, que não foi identificada, ficou presa nas ferragens. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou o óbito no local.

Mateus Augusto Martins Garcia, de 19 anos, ficou ferido gravemente. Ele apresentava suspeita de traumatismo raqui-medular (TRM), não sentia as pernas e tinha dificuldade para mexer os braços. Ele foi levado de helicóptero pelos bombeiros ao Hospital de Base (IHBDF).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O motorista, Bruno Gustavo Pereira Negreiros, de 28 anos, apresentou escoriações e dores pelo corpo. Mesmo quadro de dois adolescentes de 17 anos, J.V.S e V.H.C. Todos foram levados para o Hospital Regional de Sobradinho (HRS).

Uma sexta vítima, não identificada, foi transportada pela mãe para um hospital. Não há informações sobre o estado de saúde dela.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Condutor sem carteira

O outro capotamento de destaque no DF foi por volta de 11h15 deste sábado (27). Fabrício Almeida Lemos, de 18 anos, perdeu o controle do veículo GM Spin e veio a capotar. Ele transportava uma passageira. Ambos tiveram escoriações leves e recusaram transporte dos bombeiros ao hospital.

Fabrício informou aos militares que não possui carteira nacional de habilitação (CNH).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade