fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Bombeiros dão início ao quarto dia de buscas por advogado

Carlos Eduardo Marano Rocha, 41 anos, estava em uma lancha no Lago Paranoá e desapareceu no último sábado (1). Informações sobre o desaparecimento são imprecisas

Willian Matos

Publicado

em

PUBLICIDADE

Desaparecido desde o último sábado (1), o advogado Carlos Eduardo Marano Rocha, 41 anos, segue sendo procurado. Nesta terça-feira (4), o Corpo de Bombeiros (CBMDF) retomou as buscas pelo homem, que desapareceu após cair de uma lancha no Lago Paranoá.

Segundo o CBMDF, as informações até o momento são imprecisas, e isso atrapalha as buscas. Não se sabe, por exemplo, a hora exata e o local da queda de Carlos Eduardo. Também há dúvidas se o advogado caiu por acidente ou saltou para nadar.

Testemunhas relatam que não viram quando Carlos Eduardo caiu da lancha e que viram apenas um boné flutuando na água. O item foi visto na altura do clube Cota Mil, no Setor de Clubes Sul. A família do advogado tenta contato com as pessoas que estavam a bordo na embarcação na tentativa de obter mais informações.

Na segunda (3), os bombeiros descartaram dois chamados supostamente relacionados ao caso. Ainda sobre as buscas, os militares têm utilizado um sonar de varredura lateral. O equipamento permite a visualização do fundo do lago com imagens em 2D.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Carlos Eduardo fez esta postagem momentos antes de desaparecer. Foto: Reprodução/Instagram

Profissional

Natural do Rio de Janeiro, Carlos Eduardo é morador do Noroeste e trabalha para o escritório Leite, Tosto e Barros Advogados. Há pouco mais de um ano, se tornou sócio da empresa. Com 14 anos de experiência profissional, é pós-graduado em direito civil e processual e em direito público. Formou-se no Centro Universitário Euro-Americano (Unieuro) e depois estudou na Universidade Cândido Mendes, no Rio de Janeiro, e na Fortium Cursos Jurídicos, no DF.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade