fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Auditor do Ibram é atacado por sete cães durante vistoria

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Matheus Venzi
matheus.venzi@jornaldebrasilia.com.br

Um auditor fiscal do Instituto Brasília Ambiental (IBRAM) foi atacado por sete cachorros durante uma vistoria na última terça-feira (18), no Parque Ecológico e Vivencial do Varjão. O servidor sofreu vários ferimentos e precisou ser levado ao hospital para cuidados médicos e ficará 10 dias afastado de suas funções.

O auditor, que não quis se identificar, conta que foi convocado pela presidência do IBRAM para comparecer ao parque, a fim de vistoriar uma edificação e saber se ela seria demolida ou não. Ao chegar no local, a vítima bateu palmas para chamar o proprietário do espaço e, nesse momento, foi atacado pelos cães. O homem ficou cerca de 30 segundos sendo atacado pelos animais. “Eu fiquei com muito medo de tirar eles de mim porque estavam com os dentes cravados na minha carne. Tive ferimentos nas panturrilhas, canela, joelhos, ombros, costas, diversas partes do corpo”, comenta

“Eu só pensava que eu não podia cair no chão. Eles morderam todo o meu corpo. Eu consegui me arrastar até um muro próximo e consegui subir pra escapar dos cães. Se eu caísse, no chão não sei se estaria aqui”, desabafa o servidor. Um dos agentes conseguiu estacionar uma das viaturas ao lado do muro para que a vítima entrasse pela janela. “Os cachorros estavam tão nervosos que chegaram a rasgar dois pneus do veículo”, revelou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A vítima ainda revelou que não haviam cercas ou placas que avisassem a presença dos animais, que já atacaram outros fiscais, segundo ele. O auditor relatou, também, falhas no protocolo de segurança. “Geralmente as vistorias são feitas com a segurança da Policia Militar, mas como essa visita tinha sido solicitada de última, hora não deu tempo”, expõe a vítima.

Foto: Arquivo Pessoal

Foto: Arquivo Pessoal

A vítima registrou um Boletim de Ocorrência na 1ª Delegacia de Policia. As investigações, no entanto, ficarão por conta da 9ª DP.

Associação dos Auditores Fiscais repudia a presidência do IBRAM

Em nota, a Associação dos Auditores Fiscais de Controle Ambiental (AFICAM) repudiou a ação da presidência. Os principais argumentos são de que já havia sido feita uma vistoria no mesmo lugar e de que a presidência nunca solicita vistorias de maneira urgente como foi feita.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A associação alegou que a presidência não demostrou estar preocupada com a situação do servidor e também reclamou da segurança dos auditores, além de pedir para que eles não fossem colocados em situações de risco novamente.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade