fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Atendimento em libras: ouvidoria da Saúde tem atendimento inclusivo

O objetivo é melhorar o acesso do usuário que é atendido às quartas e quintas-feiras, no período da manhã

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Da Redação
[email protected]

A Ouvidoria da Secretaria de Saúde do Distrito Federal começou a oferecer atendimento na Língua Brasileira de Sinais (Libras). O serviço está disponível desde outubro e é pioneiro nas ouvidorias do governo do DF. Visa a oferecer maior autonomia à comunidade surda e democratizar o acesso ao atendimento da Ouvidoria.

“A iniciativa surgiu das demandas de atendimento, do incentivo à capacitação profissional e da busca de melhorias no atendimento da Ouvidoria, sempre com o foco no cidadão. O objetivo é humanizar e expandir o atendimento para toda a rede de Ouvidorias de Saúde.  A ideia é democratizar o acesso ao serviço”, destaca o chefe da Unidade Setorial da Ouvidoria, Marcos Paulo Lopes.

O atendimento é um projeto-piloto e o intuito é expandir para todas as ouvidorias da Saúde. Hoje, o serviço é realizado às quartas e quintas-feiras, no período da manhã, na Unidade Setorial de Ouvidoria na sede da pasta (Setor de Áreas Isoladas Norte, bloco B, Asa Norte).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Para conseguir atendimento, a comunidade surda precisa ser acompanhada por um familiar ou interprete. Com esse diferencial, agora fica mais fácil prestar um bom serviço e promover certa autonomia ao surdo”, ressalta a técnica administrativa e facilitadora do atendimento em libras da Ouvidoria da Saúde, Kellen Regina de Lima.

Egov

A Secretaria de Saúde, em parceria com a Escola de Governo (Egov) do DF, vem capacitando os servidores, que prestam serviços à população, no atendimento em libras. A preparação teve início em 18 de junho de 2019. Já foram treinados 60 servidores e outros 156 estão em formação.

“Os benefícios do atendimento em libras não alcançam somente o cidadão, mas, também, a quem realiza o serviço. Além do aprendizado e do conhecimento adquirido, a comunicação se torna mais clara e efetiva para ambos”, destaca a técnica administrativa e facilitadora do atendimento em libras,  Kalló Antunes.

Além do atendimento presencial, os surdos também podem ter acesso à Ouvidoria por meio da internet​. Para os outros usuários, o atendimento ainda pode ser feito por telefone, no número 162.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Números

Do início do ano até 21 de novembro, foram registradas 41.678 manifestações na Ouvidoria de Saúde do Distrito Federal. A maioria das manifestações foi feita por telefone. O setor recebeu 21.640 ligações, e o site registrou 10.712 manifestações.  

A Ouvidoria da Secretaria de Saúde do DF é considerada especializada e trabalha para facilitar o contato entre os cidadãos e o Governo do Distrito Federal. Atua no âmbito das questões que envolvam sua área de competência, como o atendimento nas unidades de saúde pública, atendimento médico, agendamento de consultas, cirurgias e exames, combate aos focos da dengue e fiscalização da Vigilância Sanitária.

Com informações da Agência Brasília. 




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade