Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Aleitamento materno: Agosto Dourado incentiva a amamentação no DF

A cor dourada foi escolhida para o mês “porque o leite humano é considerado o ouro da alimentação infantil; é o melhor alimento que a criança pode ter”

Publicado

em

Foto: Mariana Raphael/SES/DF
Publicidade

Da Redação
redacao@grupojbr.com

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF) lança, nesta quinta-feira (1º/8) a campanha Agosto Dourado, que tem como objetivo esclarecer mulheres, companheiros e a sociedade sobre a importância da amamentação. A abertura da campanha será no auditório do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), às 17h, em junção com a Semana Mundial do Aleitamento Materno. Neste ano, o tema é: “Empoderar mães e pais, favorecer a amamentação. Hoje e para o futuro”.

A primeira-dama do Distrito Federal, Mayara Noronha, é madrinha do evento e afirma que o Governo do Distrito Federal (GDF) está empenhado em abordar os benefícios da amamentação e a importância da construção de hábitos alimentares saudáveis desde a infância. “Está comprovado por diversas pesquisas que essas práticas trazem repercussões sobre mortalidade infantil, índices de desnutrição, obesidade, e merecem ser um tema amplamente discutido”, afirma.

Durante todo o mês de agosto, os prédios públicos do Distrito Federal estarão iluminados. A cor dourada foi escolhida por ter simbologia. “É dourado porque o leite humano é considerado o ouro da alimentação infantil; é o melhor alimento que a criança pode ter”, explica Miriam dos Santos, coordenadora das Políticas de Aleitamento Materno da SES/DF.

Publicidade

Conscientização

“[O leite materno] deve ser um alimento exclusivo até os seis meses e até os dois primeiros anos de vida, porque tem tudo o que é necessário para a saúde da criança, conforme orientam a Secretaria de Saúde, o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde [OMS]”, prossegue Miriam. Como ação isolada, estudos apontam o que aleitamento materno tem o impacto de redução de até 13% nos índices de mortalidade infantil.

Segundo a coordenadora, a campanha visa também capacitar os profissionais de saúde para atender a mulher no período da amamentação. Paralelamente, as ações ajudam a fortalecer a conscientização das mães sobre seus direitos. “Amamentar é um direito da criança, mas não é um dever da mãe, por isso precisamos conscientizá-la, apoiá-la e protegê-la para que ela queira amamentar”.

Alimentação nutritiva

Miriam dos Santos lembra que o leite materno tem propriedades imunológicas. “Quanto mais essa criança for amamentada, mais serão diminuídos os riscos de infecções respiratórias e de doenças crônicas, e, a longo prazo, de doenças como diabetes, hipertensão e obesidade”, atenta.

Entre os benefícios que o aleitamento também traz para as mães, Miriam destaca que a prática contribui para a recuperação do útero, diminuindo o risco de hemorragia e anemia após o parto. Amamentar também ajuda a reduzir o risco de desenvolver, no futuro, câncer de mama e de ovário, bem como doenças cardiovasculares e diabetes.

Agosto Dourado e Semana Mundial da Amamentação
Abertura oficial: 1º/8 (quinta-feira), às 17h, no auditório do TJDFT-DF.

Ações
* Lançamento de parcerias multidisciplinares envolvendo sociedade civil e governo: 4/8 (domingo), das 9h às 16h, no estacionamento do Parque Ana Lídia, no Parque da Cidade.

* Exibição do filme A verdadeira história de Tigers: 15/8, às 14h, no auditório da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs) – SMHN Quadra 3, Conjunto A, Bloco 1, Edifício Fepecs. Após o filme, haverá debate sobre proteção legal do aleitamento materno, no mesmo local. O evento é aberto ao público.

* IV Seminário de Aleitamento Materno de Brasília: 19/8 (manhã e tarde), 20/8 (manhã), 21/8 (tarde), 22/8 (manhã) e 23/8 (tarde), no auditório da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF).

* Cursos de aconselhamento em aleitamento materno. As inscrições estão abertas nos bancos de leite e postos de coleta dos seguintes locais:
Região de Saúde Norte (Sobradinho e Planaltina) – 31/7, 1º/8, 2/8, 5/8 e 6/8;
Região de Saúde Leste (Paranoá, São Sebastião) – 11/9, 12/9, 13/9, 16/9 e 17/9;
Região de Saúde Central e Centro Sul (Brasília, Candangolândia, Núcleo Bandeirante, Guará, Estrutural, Riacho Fundo I e II e Park Way) – 18/9, 19/9, 2/9, 23/9 e 24/9;
Região de Saúde Sudoeste (Taguatinga, Samambaia e Recanto das Emas) – 2/9; 3/9; 5/9 e 10/9;
Região de Saúde Oeste (Ceilândia e Brazlândia) – 31/7, 1º/8, 2/8, 5/8 e 6/8;
Região de Saúde Sul (Santa Maria e Gama) – 1º/10, 2/10, 3/10, 7/10 e 8/10.


Com informações de Agência Brasília


Você pode gostar
Publicidade