fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Cidades

A triste história do fim de um amor que atormenta uma quadra

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Manuela Rolim
manuela.rolim@jornaldebrasilia.com.br

A presença constante de uma mulher de 45 anos no bloco G da quadra 115 Norte tem incomodado moradores e funcionários do local. Há aproximadamente duas semanas, por volta das 22h, Simone Natalie Buoso Malovany tenta invadir o prédio quase que diariamente e já precisou ser retirada à força pela Polícia Militar. Moradora do Paranoá, ela estaria em busca do ex-namorado, que seria servidor da Câmara Legislativa e, de acordo com os vizinhos, estaria viajando.

Segundo relatos dos condôminos, Simone surge gritando estar grávida e ser portadora de uma doença infecto-contagiosa. “Ela chega aqui e começa a gritar”, conta uma moradora. Além disso, a mulher destruiu veículos e espalhou sangue na portaria do bloco ao se cortar. Não por acaso, o sindico teve que espalhar avisos pelo prédio para alertar dos riscos.

Divulgação

Divulgação

A rotina do condomínio também mudou. Agora, os moradores são obrigados a entrar pela saída da garagem, depois que Simone utilizou uma marreta para destruir a entrada. Na ocasião, pelo menos dois carros foram destruídos, um deles do suposto ex-companheiro. “Ela ainda fica cuspindo nos porteiros. Inclusive, disse que iria acabar com a vida de um deles. Estamos muito preocupados. O rapaz (ex-namorado) mesmo não aparece, está sumido. Eu não paro mais o carro aqui. Deixo no outro prédio”, declara a mesma moradora.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Manuela Rolim

Manuela Rolim

Segundo ela, a comunidade se sente refém da mulher. “Ela já foi detida várias vezes, mas, logo em seguida, foi solta. A nossa preocupação é com as crianças”, acrescenta. Outras testemunhas relatam que Simone costuma ficar em um parquinho infantil em frente ao bloco G. “Não sei se ela está bêbada, drogada ou fingindo. Só sei que é uma situação sem controle”, frisa outro condômino.

Em sua página no Facebook, Simone fez algumas postagens que indicam problemas no relacionamento amoroso, tais como: “Nós temos na língua portuguesa mais de 400 mil palavras. Eu não consegui usar nenhuma delas para evitar que você fosse embora”; “Não quero ser a segunda opção de ninguém” e “Tem dias que acordo e me pergunto nessa minha vida cheia de surpresas desagradáveis se sou eu O pugilista ou o saco de pancadas? Ultimamente saco de pancadas sem dúvidas!! Mas um dia aprendo a me esquivar…”.

Até o momento, existem três ocorrências contra Simone na 5ª Delegacia de Polícia (Área Central), que serão investigadas pela 2ªDP.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade