Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Setor Noroeste não tem serviços públicos básicos

Por Arquivo Geral 19/12/2012 7h16

Johnny Braga
[email protected]

 

Com obras em ritmo acelerado, o Setor Noroeste começa a ganhar forma de cidade, mas falta infraestrutura essencial. Mesmo com alguns prédios terminados, o local ainda carece de serviços como urbanização, drenagem pluvial, calçadas e limpeza urbana. De acordo com a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), o Setor Noroeste possui, atualmente, seis quadras com toda a infraestrutura básica implementada. Porém, ainda não conta com um dos serviços mais básicos: iluminação pública. Há moradores ansiosos para mudar para o novo bairro. Mas apenas dois prédios oferecem condições para receber moradores. No início da semana, eles receberam o Habite-se expedido pela Administração Regional de B rasília. Outros prédios estão em fase de acabamento e em breve também estarão concluídos.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Comércio

 

Uma carência que os primeiros moradores vão enfrentar é a falta de comércio local. Os dois primeiros prédios dessa natureza estão previstos para sair até o fim do primeiro trimestre de 2013. Até lá, será preciso recorrer à Asa Norte.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

Em vários pontos do Noroeste, o que se nota é a presença do barro tomando conta das ruas. O problema está relacionado ao atraso nas obras de drenagem pluvial, de responsabilidade da Novacap. A companhia informou que a primeira etapa do sistema de drenagem pluvial já está concluída. A segunda não tem prazo previsto devido ao excesso de chuvas.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um ponto importante é a licença de operação nas quadras que possuem blocos prontos, ou em processo de finalização. O Instituto Brasília  Ambiental (Ibram) está analisando quadra por quadra e até o momento, só liberou a licença da quadra 110, onde dois blocos  receberam o Habite-se. As construtoras dependem  da licença para liberar os imóveis.

 

No início do ano, o GDF apresentou datas estimadas para que alguns serviços essenciais fossem concluídos. Alguns ainda não foram concretizados, mesmo nas quadras onde estão os blocos finalizados. O cronograma previa que até junho a pavimentação, drenagem pluvial e meios-fios estariam concluídos. O ano já está terminando e a situação é outra.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Apenas parte dessas promessas foi concluída, como a primeira etapa da drenagem, parte da pavimentação e meios-fios. Quanto à drenagem pluvial, a Novacap informou que as obras estão em execução.

 

Pelas projeções do governo, a entrega do primeiro bloco seria em setembro, mas ocorreu apenas em dezembro. Mais oito blocos seriam entregues até este mês, mas até agora apenas dois blocos receberam o Habite-se. A estimativa é que sejam investidos R$ 32 milhões na rede de drenagem e infraestrutura urbana.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

No projeto, a iluminação pública segue o padrão implementado em Brasília, com cabos de energia subterrâneos. egundo a Terracap, o Nororeste irá receber uma iluminação provisória com uso de cabeamento aéreo.

 

A CEB informou que o atraso na instalação da energia subterrânea foi devido à necessidade de ajustes no projeto da subestação e da rede de distribuição. A iluminação pública está previstos para ser implenmentada em janeiro.






Você pode gostar