Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Sem agendamento, pessoas de diversas faixas etárias disputarão doses destinadas ao público de 37 anos

É grande o número de pessoas de 44 a 54 anos que ainda não tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19

Por Catarina Lima 20/07/2021 5h15
Foto: Divulgação/Governo do Estado de SP

Projeções da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) estimam que o Distrito Federal tem 56.514 pessoas de 37 anos, sendo 29.809 mulheres e 26.706 homens. Portanto, as 92.232 doses de vacinas contra covid que estão previstas para chegar no Distrito Federal nesta quinta-feira, destinadas à primeira dose da vacinação deste público, serão suficiente para atender 100% do grupo e ainda sobrarão 35.718 doses. No entanto, pessoas de outras faixas etárias, que ainda não foram vacinadas, deverão disputar essas doses.

Dois indicadores precisam ser observados com relação à vacinação de pessoas que têm 37 anos. O primeiro deles, favorável ao bom andamento da campanha, é que considerando dado da Secretaria de Saúde, 20,1% das pessoas do DF com idade entre 35 a 39 anos já foram vacinadas com a primeira dose por fazer parte de algum grupo específico, havendo, portanto, uma redução no quantitativo de pessoas de 37 anos que procurarão se vacinar. Outro dado, esse desfavorável a que haja doses suficientes para o público de 37 anos, é que também de acordo com a Secretaria de Saúde, no grupo de 50 a 54 anos, 22,8% não tomaram a primeira dose; na faixa de 45 a 49 anos, esse percentual sobre para 55,3%; e entre aqueles com idade entre 40 e 44 anos, 77,1% ainda estão sem a primeira dose. Essas pessoas certamente irão para as filas disputar as doses destinadas aos brasilienses de 37 anos.

Devido ao fato de a população alegar muitos problemas para realizar o agendamento por meio do site da secretaria de Saúde para a vacinação, o governo local decidiu que as novas doses destinadas às pessoas de 37 anos serão aplicadas por meio do processo de demanda espontânea, que é quando as pessoas que atendem aos requisitos pré-estabelecidos para a vacinação, que no caso do DF é o critério de idade, comparecem aos postos espontaneamente. Este é mais um motivo pelo qual pode haver uma grande procura nos pontos de vacinação.

De acordo com informações da secretaria de Saúde em sua página na internet, o DF disponibilizou 53 pontos de vacinação contra covid, dos quais 41 são destinados a pedestres e 12 do tipo drive-thru, para quem vai se vacinar de carro. O secretário de Saúde, Osnei Okumoto chegou a dizer que só seria aumentada a quantidade de postos caso haja uma maior oferta de vacinas. “Só vale a pena aumentar a quantidade pontos, se recebermos mais vacina”, destacou o secretário.

O DF solicitou ao Ministério da Saúde o envio de 250 mil doses extras do imunizante contra covid, para compensar as doses destinadas ao DF e usadas em servidores federais e moradores de outros estados. O chefe da Casa Civil do GDF, Gustavo Rocha, disse, no entanto, que o déficit real de doses na capital chega a 290 mil. Somente para atender as forças de segurança foram gastas 25.047 doses a mais que o enviado pelo Ministério da Saúde. Além das doses destinadas a D1, o DF contará com mais 40.088 doses de D2 (reforço dos que tomaram a primeira dose).






Você pode gostar