Brasília

Saiba quais foram o nomes mais registrados no Distrito Federal em 2017

Por Arquivo Geral 26/12/2017 1h27
Arquivo Pessoal

Ana Lúcia Ferreira
Especial para o Jornal de Brasília

Escolher o nome para uma criança que está para nascer não é tarefa fácil. Além das inúmeras possibilidades é preciso conciliar o feito com o gosto do pai e da mãe e ainda, de alguns familiares e amigos que muitas vezes dão pitacos. Um dos nomes mais escolhidos no Distrito Federal em 2017 para o sexo masculino foi Miguel, segundo a Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-BR). O nome de origem hebraica está no topo da lista e deu nome a 904 recém-nascidos neste ano. Na sequência aparecem Arthur, com 762, e Heitor com 689 registros.

O nome do segundo filho de Patrícia Galvão, 32 anos, colaborou para as estatísticas. O pequeno Miguel da Silva Galvão Cunha, 11 meses, nasceu no início do ano. À zero hora e doze minutos do dia 12 de janeiro de 2017, ele chegou para completar a família. Segundo a mãe, a escolha do nome ocorreu de forma aleatória.

“Não tive um motivo específico para o nome. Quando descobri o sexo ele veio na minha mente e ficou”, afirmou Patrícia.

Patrícia, Hebert e Miguel. Foto: Arquivo Pessoal

Mas ela revela que até os oito meses de gestação o nome ainda era uma dúvida. O esposo, Hebert Alves Cunha, 35 anos, ainda não tinha concordado com a escolha. “Ele não concordava e nem discordava. Eu falava sobre o nome e ele ficava calado. Daí, quando estava na reta final da gravidez ele falou que não conseguia pensar em outro nome. Então acabou sendo Miguel. Era para ser…”, fala, orgulhosa da escolha, a mãe.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Situação bem diferente da advogada Elisa de Albuquerque, 29 anos. Assim que descobriu que estava grávida ela conta que, durante um momento de oração, encontrou uma passagem Bíblica que falava sobre o arcanjo Miguel. Ainda de acordo com ela, na nota de rodapé do livro tinha um trecho que dizia que “Miguel era aquele que ia à frente nas batalhas de Deus”. A partir daí ela disse que se apaixonou pelo nome. “Eu ainda nem sabia o sexo do bebê, mas sentia no coração que seria um menino. Foi como um sinal”, afirmou.

Elisa conta que outros nomes foram cogitados entre ela e o esposo, também advogado, Fábio Souza, 33 anos. Sebastião e Vicente estavam entre as opções, mas Miguel prevaleceu.

“Como meu marido tinha escolhido o nome da nossa primeira filha, eu meio que tinha o “direito” de escolher o do segundo”, relatou, aos risos. Assim que confirmou o sexo do seu segundo filho, ela disse que imediatamente começou a chamá-lo pelo nome. Miguel de Albuquerque Souza nasceu em 15 de novembro de 2016 e nessa época, o nome já era um dos mais apreciados para registro dos recém-nascidos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Elisa e Fábio também são pais da Júlia, 5 anos. O nome dela ainda é apontado como o 7º do rankig na categoria feminina.

Elisa, Miguel, Júlia e Fábio. Foto: Camila Oliveira

Mapeamento mais fácil

A Arpen-BR desenvolveu um novo ranking, mais completo e detalhado, com base nas informações Cartórios do Distrito Federal prestadas à Central Nacional de Informações do Registro Civil (CRC Nacional). Por meio dele foi possível mapear um estudo completo sobre os nomes mais registrados no DF em 2017.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A nova metodologia permitiu a segura identificação de nomes simples e compostos e a comparação para se chegar aos nomes mais escolhidos dentre os 45.951 nascimentos registrados no DF até o dia 10 de dezembro deste ano. A pesquisa apontou que , ao todo, a população da capital federal escolheu um total de 7.127 nomes diferentes, alguns deles com ampla variação de grafia, além dos tradicionais nomes diferentes escolhidos pelos pais.

Conheça os 10 mais

No ranking separado por sexo, os 10 nomes masculinos mais escolhidos para registro foram Miguel (904), Arthur (762), Heitor (689), Davi (520), Bernardo (495 ), Gabriel (429), João Miguel (417), Enzo Gabriel (364), Samuel (351) e Theo (282).

Entre as mulheres, o ranking dos 10 nomes mais registrados foram Alice (603), Valentina (486), Helena (425), Laura (404), Sophia (373), Heloisa (335), Julia (309), Maria Eduarda (296), Cecilia (276) e Isabella (261).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No Brasil

No Brasil, o ranking dos nomes mais registrados em 2017, elaborado com base nas informações prestadas por todos os Cartórios dos Estados do RS, SC, PR, SP, ES, MG, MS, GO, DF, RO, AC, AP, RR, CE, PE e AL à CRC Nacional, é formado por: Miguel (25.710), Arthur (21.161), Alice (18.508), Davi (15.372), Heitor (13.718), Valentina (13.193), Gabriel (12.636), Helena (12.615), Laura (12.594) e Bernardo (12.529).

No ranking separado por sexo, os 10 nomes masculinos mais escolhidos foram Miguel (25.710), Arthur (21.161), Davi (15.372), Heitor (13.718), Gabriel (12.636), Bernardo (12.529), Lorenzo (11.098), Enzo Gabriel (10.195), Pedro Henrique (9.237) e Pedro (8.830).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entre as mulheres, o ranking dos 10 nomes mais registrados foram Alice (18.508), Valentina (13.193), Helena (12.615), Laura (12.594), Sophia (12.449), Maria Eduarda (9.922), Lorena (9.202), Júlia (9.122), Heloísa (8.639) e Lívia (8.019).






Você pode gostar