Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Projeto O Maestro e o Palhaço leva arte circense a praças públicas do DF

A iniciativa pretende retomar espaços de brincar e brincadeiras, realizando apresentações circenses, oficina de construção de brinquedos e contação de histórias

O Circo está de volta na programação artística itinerante do Distrito Federal. Entre os dias 23 e 31 de outubro, o projeto O Maestro e o Palhaço – Artes nas Praças vai levar a magia da arte popular ao Núcleo Bandeirante, à Candangolândia, à Vila Telebrasília e à Vila Planalto. A iniciativa pretende retomar espaços de brincar e brincadeiras, realizando apresentações circenses, oficina de construção de brinquedos e contação de histórias, para um público de todas as idades. A entrada é franca.

“Queremos resgatar os tradicionais esquetes de circo, como perna-de-pau, equilibrismo e palhaçaria e levar música e alegria para as comunidades”, antecipou Marco Aurélio, o Palhaço Tapioca, da Companhia Tapioca e Espirolinda, uma das atrações do espetáculo. Ele e sua parceira dividirão os momentos de riso com o Palhaço Mandioca Frita.

A programação é gratuita e respeitará os protocolos de segurança para contenção da pandemia de Covid-19. Os espetáculos serão realizados aos sábados e domingos. A iniciativa é idealizada pelo musicista Vladimir Almeida e tem direção musical de Dudu Oliveira, fundador do Ponto de Cultura Waldir Azevedo. Para garantir a segurança dos participantes, as oficinas de construção de brinquedos funcionarão como uma demonstração. Ao fim, os brinquedos confeccionados serão sorteados entre o público presente.

HISTÓRIAS PARA CRIANÇA PENSAR

A contadora de histórias Déborah Paiva, apresentará duas histórias de sua autoria, que viraram livros: “Tico e a Agrofloresta” e “Maricota – quero sombra e água fresca”. A partir de narrativas lúdicas, as histórias preparam as crianças para o cuidado com o planeta, mostrando a importância da agroecologia para uma vida em equilíbrio. Elas abordam a importância do papel de cada um na conservação da natureza, como a Maricota, uma minhoca que transforma em alimento para a terra os resíduos orgânicos que contaminariam os lençóis freáticos das redondezas.

OFICINA

Inicialmente pensada para ser realizada junto ao público, a oficina de construção de brinquedos teve que ser adaptada para cumprir as medidas de segurança da pandemia de Covid-19. Com isso, as oficinas funcionarão como uma demonstração das técnicas de confecção de brinquedos tradicionais da infância e outros usados em números circenses. “Queremos ensinar a construir brinquedos divertidos como corrupio, roi-roi, o rola-rola, as bolinhas de malabares, todos feitos artesanalmente e a partir de material recicláveis”, explicou Marco Aurélio. Um exemplar de cada brinquedo será sorteado entre a plateia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O projeto “O Maestro e o Palhaço” é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal (FAC) e apoio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do DF, do Ponto de Cultura Waldir Azevedo e da Agenda Cultural de Brasília.

SERVIÇO:

O Maestro e o Palhaço – Arte nas Praças

Quando: De 23 a 31/10. Sábado e domingo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

ENTRADA FRANCA

Onde:

23/10 – Núcleo Bandeirante – Pça. em frente à Administração – 10h
24/10 – Candangolândia – Pça. da Bíblia – 15h
30/10 – Vila Telebrasília – Pça. da Resistência – 15h
31/10 – Vila Planalto – Pça. da Igrejinha (N. Sra. Pompeia) – 15h

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar