Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

PCDF mira grupo que dava golpes em idosos

Integrantes do bando ofereciam descontos e empréstimos falsos às vítimas. Somente no DF, 70 pessoas foram lesadas

Por Willian Matos 05/08/2021 8h56
Foto: Divulgação/PCDF

A Polícia Civil (PCDF) realiza nesta quinta-feira (5) uma operação contra um grupo especializado em aplicar golpes financeiros. São cumpridos quatro mandados de prisão temporária e 20 de busca e apreensão no Distrito Federal (Setor de Rádio e TV Sul e Setor Comercial Norte) e no Rio de Janeiro (Centro, Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Taquara, Engenho Novo, Guadalupe e no município de Nova Iguaçu).

Segundo as investigações, o grupo criminoso agia desde o início de 2020. Eles miravam servidores públicos idosos e aposentados que possuem ou possuíram empréstimos consignados, mas que ainda podem contratar novos acordos financeiros.

Os integrantes do bando ligavam para as vítimas com duas versões de golpe: em uma delas, eles afirmavam serem representantes de bancos, informavam sobre uma falsa restituição e pediam para que os idosos fossem até os escritórios das falsas empresas. Chegando lá, eles eram induzidos a contratarem novos empréstimos e depositarem valores em contas bancárias que pertenciam aos criminosos.

Outra forma usada pelo grupo para ludibriar as vítimas era oferecer redução de parcelas de empréstimo através de uma espécie de portabilidade. Porém, a vítima acaba contratando novos empréstimos sem saber, com taxas ainda mais altas, e também transferiam dinheiro para as contas do bando.

Depois que os clientes fechavam os falsos empréstimos e depositavam valores, os golpistas sumiam. A Polícia Civil estima que 70 pessoas do DF tenham caído nestes golpes. O grupo também agia nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Pernambuco.

O delegado da Coordenação de Repressão aos Crimes contra o consumidor, a propriedade imaterial e a Fraudes (Corf), Wisslei Salomão, explica que os envolvidos responderão por organização criminosa, lavagem de dinheiro e crimes contra as relações de consumo. As penas variam de cinco a 15 anos.

Deputado cria lei

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sabendo da frequência de golpes deste tipo, sobretudo contra idosos, o deputado distrital Robério Negreiros (PSD) apresentou proposta de lei que proíbe que instituições financeiras ofereçam e fechem contratos de empréstimo com idosos, aposentados e pensionistas por telefone. A medida, sancionada na quarta-feira (4), indica à população que, caso alguém entre em contato oferecendo este tipo de serviço, a ligação não será confiável.

O deputado afirma que o objetivo é apenas “proteger as pessoas idosas, aposentadas e pensionistas de fraudes bancárias em empréstimos e consignados, permitindo apenas a validação de atos feitos em contratos em que se tenham total acesso e conferência prévia , não permitindo quaisquer firmamento de atos feitos por telefone”.






Você pode gostar