Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Ibaneis garante que está tranquilo quanto à ocupação dos leitos

Questionado pelo Jornal de Brasília, o governador comentou que ainda não será preciso a construção de novos hospitais de campanha

Foto: Reprodução/Agência Brasil

Por Amanda Karolyne
[email protected]

A semana começou com um aumento significativo de ocupação de leitos públicos nas Unidades de Terapia Intensiva, na segunda-feira, 24, a taxa de ocupação das UTIs dos leitos exclusivos para pessoas com coronavírus atingiu 90,16%. O governador Ibaneis Rocha ao ser questionado pela equipe de reportagem do Jornal de Brasília, comentou que ainda não será preciso a construção de novos hospitais de campanha. “Não faltarão leitos. Estamos tranquilos”, declarou o governador.

Segundo o Governador Ibaneis Rocha, no Hospital da Asa Norte (HRAN) ocorreu um aumento de 26 para 37 os leitos de enfermaria covid-19. Já no pronto-socorro, serão 52 leitos de enfermaria só para covid. Ele apontou que três UTIs, com 27 leitos, foram todas convertidas para o combate à doença, assim como 40 leitos de enfermaria no hospital que foi construído ao lado e mais sete no prédio principal. Também de acordo com o governador, o Hospital de Samambaia, a partir desta última segunda-feira, 24, se mantém focado apenas em casos de covid – e maternidade que também segue normal na unidade.

No dia 14 de janeiro, foi apresentado pela Secretaria de Saúde, um plano de mobilização de leitos exclusivos para pacientes com Covid-19. São sete fases de mobilização previstas no projeto, que estão sendo ativadas de acordo com o aumento da demanda. No dia 19 de janeiro foi iniciada a segunda fase da mobilização, cujo leitos de UTI envolveram 10 unidades do Hospital Regional de Ceilândia. A terceira fase contempla oito leitos do Hospital Regional de Sobradinho. A quarta fase prevê 20 leitos do Hospital Regional do Gama. A fase cinco poderá disponibilizar 20 leitos do Hospital Regional da Asa Norte e a fase seis, até 40 leitos do Hospital Regional de Santa Maria. Se necessário, a fase sete deverá ser acionada, com o uso de 60 leitos do Hospital da Polícia Militar. A capacidade máxima de leitos é de 217.

Na rede privada, a pasta da saúde contratou 40 vagas de UTI no Hospital Daher, 19 no Hospital Domed, nove do Hospital Santa Marta, 25 do Hospital Home, 20 do Hospital São Mateus e 10 do Hospital São Francisco. Ainda com cinco leitos de UTI neonatal no Hospital Santa Marta e cinco no Hospital São Francisco.

Quanto às Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) são mais 50 leitos adicionais, em três fases de mobilização. Já na enfermaria para covid-19 podem ser disponibilizadas 60 vagas no Hospital Acoplado de Ceilândia (fase 1), 30 no Hospital Acoplado de Sobradinho (fase 2), 40 no Hospital da Cidade do Sol (fase 3) e 20 contratados no Hospital da Polícia Militar (fase 4).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar