Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

GDF anuncia fechamento do hospital de campanha do Autódromo

Outro ponto que influenciou a decisão foi a renovação do contrato com a empresa gestora desse e de dois outros hospitais

Por Geovanna Bispo 21/10/2021 4h45
Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Na tarde desta quinta-feira (21), a Secretaria de Saúde do Distrito Federal anunciou que irá desativar o hospital de campanha instalado no Autódromo Internacional Nelson Piquet. De acordo com o secretário da Saúde, general Manoel Pafiadache, a decisão foi tomada após consulta da área técnica.

Outro ponto que influenciou a decisão foi a renovação do contrato com a empresa gestora desse e de dois outros hospitais. Os 22 pacientes que estão no Autódromo serão transferidos para os outros hospitais.

Mesmo sem uma data definida para a desativação, a instrução é para que não sejam enviadas novos pacientes. Por enquanto, as unidades de Ceilândia e do Gama serão mantidas com 100 leitos de suporte ventilatório cada. No total, nas três unidades existem cerca de 121 pessoas internadas.

Ainda de acordo com o secretário, na nova negociação com a empresa houve a diminuição do preço da diária do leito, indo de R$ 3.692,60 para R$ 3.479,77.

Ceilândia

Cerca de 74% das mortes que ocorreram desde maio deste ano causadas pelas covid-19 no hospital de campanha de Ceilândia foram de pessoas não vacinadas. Segundo a equipe da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, 79% dos internados durante o mesmo período também eram de não vacinados.

De acordo com os gestores, esses números representam de forma prática a importância da imunização. As informações foram passadas em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (21).

Das 404 pessoas que ficaram internadas, 322 não haviam tomado nenhuma dose, 51 as duas doses e 31 apenas a primeira. Já sobre os óbitos, dos 226, 167 não haviam tomado nenhuma dose, 44 tinham o ciclo completo e 15 haviam tomado apenas uma.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar