Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Garota de programa é presa suspeita de participar de emboscada onde homem foi queimado vivo

A vítima ainda se encontrava vivo quando foi queimado

Foto: Reprodução

Na última quarta-feira (7), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) efetuou a prisão de uma jovem de 20 anos, que atuava como garota de programa, sob suspeita de envolvimento em uma emboscada que resultou na morte de um homem de 41 anos. O crime ocorreu em novembro do ano anterior, nas proximidades do conhecido Lixão do Gatomé, localizado em Samambaia.

Segundo relatos, a vítima foi levada a um terreno baldio, onde foi submetida a um método brutalmente cruel conhecido como “micro-ondas”, utilizado por facções criminosas para eliminar rivais. Nesse processo, os indivíduos são confinados dentro de pneus em chamas, sendo que o calor das chamas é tão intenso que chega a dificultar a identificação dos corpos.

A investigação conduzida pela 26ª Delegacia de Polícia revelou que a identificação da vítima foi possível graças ao árduo trabalho dos agentes, que seguiram diversas linhas investigativas. Durante o desenrolar das diligências, descobriu-se que o homem havia recentemente ingressado no ramo dos serviços sexuais, inicialmente como garoto de programa, até ascender para a função de agenciador.

Os fatos indicam que a vítima foi amarrada junto a pneus e, posteriormente, teve fogo ateado sobre ele.

 






Você pode gostar