Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Força-tarefa descobre esconderijo de Lázaro; foragido foi visto nesta quinta (24)

Testemunha disse ter visto o foragido “de muito longe”. Polícia prendeu fazendeiro e caseiro que estariam dando cobertura a ele

Foto: Sérgio Lima/AFP

Willian Matos e Lucas Neiva
[email protected]

Após 16 dias foragido — cinco deles sem dar nenhuma pista concreta, Lázaro Barbosa de Sousa teria sido visto na tarde desta quinta-feira (24). Segundo o secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda, Lázaro foi visto “de muito longe” por testemunhas.

A força-tarefa que busca por Lázaro há 17 dias ligou dois pontos: a informação de testemunhas e declarações de um fazendeiro e um caseiro que estariam dando cobertura ao criminoso. “Uma testemunha o viu. Depois, na entrevista que nós fizemos com os dois que estão sendo autuados, eles confirmaram que ele [Lázaro] estava realmente lá e que passou as últimas noites lá”, afirmou o secretário. Esta dupla presa é Elmi Caetano Evangelista, 74 anos (fazendeiro) e Alain Reis de Santana, 33 anos (caseiro). “Descobrimos o esconderijo dele”, completou Rodney Miranda.

O esconderijo é uma casa com ruínas em volta que dificultam a identificação do local. A residência fica em Girassol-GO. Lá, o fazendeiro e o caseiro davam cobertura a Lázaro. Possivelmente, ele estaria escondido desde o início da semana, o que justificaria os cinco dias sem rastros.

Lázaro estaria conseguindo fugir pelos canais [de água], o que dificulta o trabalho da força-tarefa. Ainda não se sabe se ele está machucado ou armado. “Vamos virar as noites que precisar até prendê-lo”, prometeu Miranda.

Para o secretário, os homens presos na quinta (24) não seriam os únicos auxiliares de Lázaro. Trata-se, acredita Miranda, de uma espécie de “rede de psicopatas”.  “Quem facilita a vida de foragido comete crime. Nós temos indícios que há outras pessoas ajudando e nós vamos chegar nelas. Nós temos toda a tranquilidade para trabalhar”, cravou o chefe da SSP-GO.

Sobre as buscas por Lázaro, o secretário acredita que a força-tarefa está “mais perto do que nunca” de prender o criminoso. “Nós estamos apertando cada dia mais as diligências. Temos trabalhado de uma forma um pouco mais cirúrgica, em cima de informações mais consistentes. Cada dia a gente está chegando mais perto. Acredito que estamos mais perto do que nunca hoje, mas também não posso cravar uma data [de prisão a Lázaro]”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar