Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Está entre nós: 5G já funciona em Brasília

Para além da velocidade, novos horizontes se abrem com a tecnologia; antenas parabólicas devem ser substituídas para evitar perda de sinal

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A partir de hoje começa a funcionar a 5ª geração de internet móvel, conhecida também por “5G”, na capital da República. Brasília é a primeira cidade brasileira a ter acesso à tecnologia, que, em um primeiro momento, aumentará a velocidade de conexão dos usuários a até 10 gigabits por segundo, muito além dos “míseros” 20 megabits por segundo disponibilizados com o 4G. Ainda que traga benefícios, o novo modelo pode representar transtornos também.

Como as frequências do 5G se confundem com os sinais emitidos e recebidos pelas antenas parabólicas, que captam e reproduzem os envios da TV aberta, é preciso a substituição de cerca de 3.341 receptores no Distrito Federal para evitar interferências nas transmissões. A troca é necessária pois, segundo a Anatel, novas antenas não “competem” com o sinal do 5G. Kits com conversores e receptores atualizados são encontrados em lojas especializadas.

Àqueles que desejarem, é possível realizar o serviço por conta próprio. Mas, àqueles Inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) e em algum programa social da União, a Siga Antenado, entidade criada para gerir a transição das tecnologias junto à população, oferece kit e instalação gratuitamente. Para solicitar o portal sigaantenado.com.br. De acordo com a empresa, a capacidade de instalação é de 220 antenas por dia.

Especialista em inovação, Luis Eduardo Ludgero explica os benefícios do novo modelo de conexão que desembarca na capital. Para além da velocidade, novos horizontes se abrem com a tecnologia. “A principal vantagem da nova rede é o poder de manter diversos aparelhos conectados”, diz. Por “aparelhos”, Ludgero se refere a outros dispositivos, como geladeiras, TVs e até carros. “Isso é possibilitado a partir da maior largura de banda, que proporciona maiores velocidades de download, podendo chegar a até 10 gigabits por segundo”, explica.

Ludgero também comenta acerca dessa possibilidade de conexão entre aparelhos, classificada como “Internet das Coisas”. “Internet das Coisas é o modo como os objetos físicos estão conectados e se comunicando entre si e com o usuário, através de sensores inteligentes e softwares que transmitem dados para uma rede”, explica. “É como se fosse um grande sistema nervoso que possibilita a troca de informações entre dois ou mais pontos”, completa.

De início, o incremento gerado pelo 5G se limita à velocidade de conexão e download, mas Ludgero insiste que novas formas de pensar serviços, relações interpessoais e até mesmo intervenções médicas serão possíveis. “O 5G vai possibilitar a evolução de várias áreas da ciência e tecnologia, como, por exemplo, ao possibilitar que cirurgias sejam feitas por meio de robôs”, diz o especialista.

No DF, Tim, Claro e Vivo oferecem os serviços. Alguns aparelhos de telefonia já suportam a tecnologia 5G. Para saber se é o caso do seu aparelho, basta acessar a aba “Espaço 5G”, no portal da Anatel, e conferir a lista divulgada pela reguladora. Atualmente, há 67 modelos no mercado que suportam o serviço. No quadro ao lado, o JBr. listou as marcas com mais aparelhos aptos a receber e emitir sinais de 5G.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Operadoras

A italiana Tim começou a oferecer o serviço a partir da meia-noite, no momento em que terça virou quarta. Presidente da empresa no Brasil, Alberto Griselli indicou que 100 antenas estão disponíveis para o DF, o que, ainda conforme disse, atende a 40% da população. Mais 64 antes serão instaladas em 60 dias. A multinacional oferta 30 aparelhos com tecnologia 5G a partir de R$ 1.500 reais.

Já a mexicana Claro informa que possui cerca de dois milhões de aparelhos que suportam a tecnologia 5G. A expectativa da empresa é que haja velocidades de até 1 Gbps, e outra aposta da gigante da telecomunicação é o 5G+, sistema que roda através de armazenamento e ativação de diferentes elementos em nuvem, o que potencializa a velocidade de conexão.

Quadro comparativo

Samsung – 25 aparelhos habilitados para 5G

Motorola – 14 aparelhos habilitados para 5G

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Apple – 9 aparelhos habilitados para 5G

Xiaomi – 8 aparelhos habilitados para 5G








Você pode gostar