Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

DF receberá mais de 53 mil doses de vacina

A Secretaria de Saúde do DF (SES) confirmou a informação e disse que os imunizantes são da CoronaVac e da Pfizer

Foto: Divulgação/Governo de São Paulo

Nesta quarta-feira (4), o Distrito Federal recebe 53,9 mil doses de vacina contra a covid-19 do Ministério da Saúde. A Secretaria de Saúde do DF (SES) confirmou a informação e disse que os imunizantes são da CoronaVac e da Pfizer.

“O Distrito Federal recebeu hoje 18.800 doses de CoronaVac, que já estão na rede de frio e serão divididas em primeira e segunda doses e perda técnica. No início da noite serão entregues 35.100 doses da Pfizer para primeira dose, totalizando 44 mil vacinas destinadas à continuidade da vacinação de pessoas a partir de 30 anos ou mais”, confirma a SES.

Vacinação do DF

O GDF anunciou nesta terça-feira (3), os dados dos boletins informativos sobre a vacinação no Distrito Federal, o documento revela o número de 1.387.809 vacinados da primeira dose, mais 563.045 pessoas que levaram a segunda dose e 52.668 da dose única. Nas últimas 24h foram 74.962 vacinados da primeira dose, 10.629 da segunda dose e 319 da dose única.

A vacinação contra a Covid-19 começou no Distrito Federal no dia 19 de janeiro. Já foram recebidas 844.760 doses da vacina CoronaVac, que é produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. Além das 1.104.200 mil doses da vacina Covishield, desenvolvida pela universidade inglesa de Oxford, com a farmacêutica sueco-britânica AstraZeneca, 423.660 da Pfizer e 59.050 da Janssen.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), anunciou a ampliação no número de doses de vacinas para adolescentes com comorbidades. Até então, eram três mil doses, mas esse número agora subiu para cinco mil. As imunizações para o novo grupo começam nesta quinta-feira (5) e o cadastramento na quarta (4) no site vacina.saude.df.gov.br.

Além do aumento, o governador também anunciou a ampliação dos das comorbidades aceitas. Inicialmente, os autorizados a se imunizar nesta primeira fase eram os jovens de 12 a 17 anos com síndrome de down e autistas, porém agora adolescente com doenças neurológicas e esclerose múltipla, por exemplo.

A decisão foi tomada na tarde desta terça-feira (3), após a Secretaria de Saúde identificar a baixa procura no cadastramento prévio de jovens. No site da Secretaria de Saúde há um passo a passo de como fazer o agendamento. O avanço na imunização para esse grupo foi anunciado pelo governador Ibaneis Rocha. Segundo o chefe do executivo local, além de jovens com síndrome de Down e autistas de 12 a 17 anos, pessoas dessa faixa etária com deficiência também poderão receber a vacina contra o coronavírus.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar