Brasília

Combate à Febre Amarela em São Sebastião

A Secretaria de Saúde terminou provisoriamente a ação de bloqueio vacinal na região. 367 pessoas foram vacinadas contra a febre amarela

São Paulo – Inauguração da linha final de produção da vacina contra febre amarela na unidade Libbs Farmacêutica, uma empresa privada que fez acordo de transferência de tecnologia com o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos) da Fiocruz (Rovena Rosa/Agência Brasil)

A Secretaria de Saúde encerrou provisoriamente a ação de bloqueio de vacinas contra a febre amarela, na região administrativa de São Sebastião. Por duas semanas, as equipes volantes e o ponto de apoio da Atenção Primária avaliaram 3.719 cartões de vacinas, a partir do que 367 pessoas foram vacinadas contra a febre amarela. Outras 525 foram encaminhadas para atualização vacinal.

Os profissionais visitaram residências no Morro da Cruz, Zumbi dos Palmares e Residencial Vitória entre os dias 4 de janeiro e 15 do mesmo mês. O local fica próximo a uma área de mata onde um macaco morreu por febre amarela, em novembro. Na ocasião, os servidores também encontraram 1.615 casas fechadas.

A segunda semana de imunização contou com o incremento de mais servidores e o apoio de voluntários, que buscam uma oportunidade de aprendizado e amadurecimento profissional. Outro ponto importante foi a parceria com líderes comunitários que ajudaram na divulgação, como explica a chefe do Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Imunização da Atenção Primária da Região Leste, Danielle Gonçalves Figueiredo.

“Mantivemos o mesmo planejamento da primeira semana, porém tivemos a participação de mais recursos humanos da SES, e com o apoio dos voluntários conseguimos avançar mais junto com as equipes volantes. A liderança comunitária do Morro da Cruz nos apoiou na divulgação do ponto de apoio para atualização vacinal o que gerou mais adesão da população especialmente nesses últimos dias”, frisa.

Para o coordenador do voluntariado da Região Leste, Gilson Cosme, esses voluntários foram destinados a compor a equipe na imunização da febre amarela. “São profissionais formados, muitos deles com qualificações bem acima da média, que buscam colocar em pratica os seus ensinamentos e também ter experiência novas que venham a compor sua carreira profissional”, finaliza.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Equipe

Formaram as equipes nas duas semanas de ação de combate à febre amarela três servidores da Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival), a Secretaria de Saúde teve uma média de seis servidores por período e voluntários que na última semana foram 1 ou 2 por período contribuindo na ação.

Ação contínua

Ainda não há uma data para mais uma fase de vacinação contra a febre amarela. Porém, foram mapeados para uma nova ação contra a doença os Bairros São Francisco, São José e Vila Nova 1 e 2. Paralelamente, a região realiza o planejamento para a vacinação contra a Covid-19.

As informações são da Agência Brasília

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar