Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Brasília tem seu primeiro contrato assinado pelo Fungetur

Nesta sexta-feira (26), foi realizada a assinatura do primeiro contrato de aquisição dessa linha de crédito junto ao Banco de Brasília (BRB)

O turismo de Brasília inaugura uma significativa era na sua história: pela primeira vez, empresários do DF que atuam no segmento começam a contar com o importante recurso do Fundo Geral do Turismo (Fungetur). E a boa notícia já é concretizada na prática. Isso porque nesta sexta-feira, 26/2, foi realizada a assinatura do primeiro contrato de aquisição dessa linha de crédito junto ao Banco de Brasília (BRB), instituição financeira responsávelpor operar o repasse de R$ 521 milhões feito pelo Ministério do Turismo, com o objetivo de injetar dinheiro em empreendimentos do setor.

“Estamos muito felizes com a assinatura do primeiro contrato do Fungetur na nossa cidade, parceria do Governo do Distrito Federal com o Governo Federal, envolvendo o Ministério do Turismo e o BRB. Um projeto que foi idealizado pela Secretária de Turismo do DF a alguns meses e que hoje materializamos. Além desta, já estamos com mais 37 operações em andamento. Sabemos que o setor do turismo foi um dos
mais impactados com a pandemia da Covid-19 e, por isso, o acesso ao crédito por meio do fundo vai fazer diferença”, afirmou o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

As condições do Fungetur oferecem juros menores que os praticados no mercado financeiro e poderá ser usar tanto para obras civis de implantação, modernização, ampliação e reforma, como na aquisição de bens, máquinas e equipamentos, além da possibilidade de robustecer o capital de giro dos negócios, como o de Naldo Pereira. Diretor comercial de uma agência de turismo há cinco anos em Taguatinga, ele é o primeiro empresário no DF a ter acesso ao benefício. “Tenho que agradecer tanto ao BRB quanto ao Governo de Brasília. O setor de turismo foi um dos mais atingidos pela pandemia e nós precisávamos muito dessa ajuda. Quando saiu o credenciamento, logo eu me cadastrei e o processo de aprovação foi muito rápido. Isso nos dará tranquilidade pra gente trabalhar, regularizar as contas e manter a empresa no patamar de crescimento. Estamos com boas expectativas e esperamos que as coisas voltem a caminhar melhor para todos”, disse Pereira.

A conquista do Fungetur pelo credenciamento do BRB faz parte das ações
estratégicas da Secretaria de Turismo do DF para atender às necessidades do trade turístico, desenvolver e reforçar o reposicionamento do setor em Brasília. Ela é, também, parte das políticas do Ministério do Turismo para a retomada das atividades turísticas no Brasil. Ao todo, a pasta disponibilizou para o país uma linha de crédito histórica para o setor na ordem de R$ 5 bilhões, por meio do Fungetur, com condições especiais. Brasília ficou com 10% desse recurso.

Secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça também esteve presente na assinatura do primeiro contrato, na sede do BRB, e destacou a importância desse feito para o setor na capital. “Desde o primeiro dia da nossa gestão, estamos trabalhando de forma integrada para trazer o desenvolvimento do turismo para o dia a dia da cidade. Portanto, é de uma importância significativa o que representa essa primeira assinatura do contrato do Fungetur. Ela mostra que Brasília está gerando renda, emprego e se aprimorando. É a concretização de um trabalho consistente e em equipe, liderado pelo nosso governador, Ibaneis Rocha. Brasília completou 60 anos e nenhum outro governo, até o momento, conseguiu esse feito e colocou a capital do Brasil nesse patamar. Conquistar esse crédito e ver hoje ele saindo do papel, ajudando os nossos empreendedores e impulsionando o trade turístico na capital, é uma alegria imensa. A certeza que estamos no caminho certo”, comemorou Vanessa Mendonça.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O recurso beneficiará, principalmente, o pequeno e o micro-empreendedor. “A ampliação do Fungetur para novas instituições financeiras é uma conquista de todo o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Ministério do Turismo que é ampliar o acesso ao crédito. A entrada do BRB nesse cenário nos dá a tranquilidade de saber que empreendimentos turísticos da capital estão acessando recursos do Fundo para ajudar nesse momento de pandemia”, comentou o secretário Nacional de Atração de Investimentos, Parcerias e Concessões, Lucas Fiúza.

Como participar

Podem ter acesso ao Fungetur empresas das seguintes áreas: acampamento
turístico, agências de turismo, meios de hospedagem, parques temáticos,
transportadora turística, casas de espetáculos e equipamentos de animação
turística, centro de convenções, empreendimento de apoio ao turismo náutico ou à pesca desportiva, empreendimento de entretenimento e lazer e parques aquáticos, locadora de veículos, organizador de eventos, prestador de serviços de infraestrutura de apoio a eventos, prestador especializado em segmentos turísticos, além de restaurantes, cafeterias e bares. O dinheiro pode ser utilizado para três produtos de crédito: projetos, equipamentos e capital de giro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para acessar os recursos, primeiramente, o interessado deve ser prestador de serviços turísticos e estar inscrito no Cadastur, que é o Cadastro de
Prestadores de Serviços Turísticos do Ministério do Turismo. Pessoas jurídicas, guias de turismo e empresários individuais do setor podem realizar o cadastro por meio do site www.cadastur.turismo.gov.br. Uma vez que o cadastro esteja com status “regular” ou “em implantação” e de posse do certificado do Cadastur, o empresário brasiliense pode se dirigir ao BRB.

A análise para concessão do crédito é realizada exclusivamente pelo agente
financeiro credenciado para operar o Fungetur. Dessa forma, para saber as
condições de financiamento e aprovação do projeto, o solicitante deve entrar em contato com o gerente da instituição financeira credenciada.

Crédito também para o Turismo Rural

Como uma iniciativa para garantir que todos os segmentos turísticos tenham conhecimento do Fundo e possam se habilitar a acessá-lo, a Secretaria de Turismo do DF em parceria com a Superintendência Federal de Agricultura do DF (SFA-DF), vinculada ao Ministério da Agricultura e a Federação de Agricultura e Pecuária do DF (Fape-DF), realizaram no dia 24/2, um encontro com a Ruraltur e representantes desse segmento. O encontro teve a participação do BRB, que apresentou o Fungetur, tirou dúvidas e orientou todos quanto às condições para o crédito, reforçando a importância do Cadastro dos Prestadores de Serviço do Turismo (Cadastur).

A Secretaria de Turismo disponibilizou ainda sua equipe técnica para
demonstrar o Cadastur e as tendências do turismo pós-pandemia. Segundo o Google Search, 58% dos conectados escolheriam um lugar tranqüilo, com
natureza, como opção de viagem e 40% dizem que querem voltar a viajar logo. Ou seja, o turismo outdoor e o turismo rural estão em alta e Brasília se destaca nesse segmento, já que, aproximadamente, 70% do seu território está em meio rural e é riquíssimo em recursos naturais. Dados que, inclusive, comprovam recente pesquisa do Ministério do Turismo, que colocou Brasília no topo dos destinos turísticos tendência em 2021.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar