Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

Auditoria do Tribunal de Contas do DF reduz em R$10 milhões custo de obras da Avenida Paranoá

A Avenida Paranoá é o centro vivo da cidade. Quem mora ou trabalha no Paranoá sabe da importância do local para todos

Ivana Sant’Anna
[email protected]

A Avenida Paranoá irá passar por obras de revitalização. O edital que autoriza melhorias e a requalificação de cerca de 2,7 km de extensão da Avenida já foi autorizado pelo Tribunal de Contas. Porém, após auditoria no edital de contratação do Edital lançado pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) em fevereiro, o TCDF reduziu em R$ 10,7 milhões, os custos da obra para os cofres distritais.

Na primeira versão apresentada pela Novacap, o Tribunal apontou irregularidades na contratação de execução, como dupla incidência de bônus direto de investimento, despesas indiretas e valores elevados de insumo asfáltico e concreto armado. Para o conselheiro e relator em substituição do processo, Renato Rainha, a auditoria, além de economizar, é um serviço prestado à sociedade. “ É importante fazer o controle dos editais para que se possa evitar o superfaturamento e o desperdício de dinheiro público. Assim, consequentemente, evita-se, também, a corrupção, pois depois de autorizada a obra, fica difícil reverter o quadro”, apontou o conselheiro.

Comércio vivo

A Avenida Paranoá é o centro vivo da cidade. Quem mora ou trabalha no Paranoá sabe da importância do local. “ É o lugar mais movimentado da cidade por causa do comércio, sempre tem muita gente passando por ali”, afirmou Gustavo Henrique, funcionário do Atacadão da Madeira.

Justamente pelo tino comercial, as obras na Avenida Paranoá preocupam os empresários da cidade. Apesar de trazer benefícios para os moradores e comerciantes da cidade, a queda no lucro do empresariado preocupa quem tem estabelecimento comercial na avenida.

O dirigente da Associação Comercial do Paranoá, Rosil Alves de Oliveira, concorda que as obras irão trazer mais clientela para o comércio, mas os empresários da cidade temem um déficit no lucro, uma vez que não foram consultados sobre como e quando as obras serão iniciadas.” Não há dúvida de que o ponto forte da Avenida Paranoá é o comércio e de que as obras são necessárias, porém não houve um debate com os moradores e os empresários de como isso será feito. Se as obras começarem no período de chuvas, por exemplo, a clientela some por causa da lama, da terra. Já solicitamos uma audiência com a administração para tratar do assunto e aguardamos um posicionamento”, reforçou Rosil.

Segundo o administrador do Paranoá, Sérgio Damaceno, o projeto de melhorias já é antigo e no ano passado, a administração se reuniu com moradores e comerciantes da região para sugestões às obras de revitalização. O administrador afirmou, ainda, estar à disposição da população local.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Veja o projeto:






Você pode gostar